Bolsa de NY opera em alta em reação a dados da Europa

O mercado norte-americano de ações opera em alta, um dia depois de o índice Dow Jones ter sua maior queda em pontos desde 28 de dezembro. Traders disseram que o mercado está reagindo a indicadores divulgados na Europa e nos Estados Unidos; o índice de atividade composto dos gerentes de compras (PMI) da zona do euro mostrou a menor contração em dez meses e o índice PMI de serviços dos EUA recuou em janeiro, mas ficou acima das previsões.

"As grandes questões macroeconômicas estão se reduzindo e há uma onda de dinheiro entrando nos mercados de ações. Não é um mar de rosas, mas nós achamos que a economia está começando a ter impulso", disse Diane Jaffee, da TWC.

As ações da fabricante de computadores pessoais Dell subiam 1,0% há pouco, depois do anúncio de que o CEO da empresa, Michael Dell, e a Silver Lake Partners chegaram a um acordo para comprar a parcela que não controlam da empresa por US$ 24,4 bilhões; as da Microsoft, que concordou em dar um crédito de US$ 2 bilhões aos compradores, subiam 0,6%.

Entre as ações de empresas que divulgaram resultados, os destaques são UBS (+0,1% há pouco), BP (+1,6%) Estée Lauder (+5,9%) e Yum Brands (-3,9%). Entre as componentes do Dow Jones, o destaque é Bank of America, cujas ações estavam entre as que mais caíram ontem, com alta de 2,5%.

Às 13h45 (de Brasília), o Dow subia 119 pontos (0,85%), para 13.997,06 pontos. O Nasdaq avançava 28 pontos (0,91%), para 3.159 pontos; o S&P-500 ganhava 13 pontos (0,92%), para 1.509 pontos. As informações são da Dow Jones.

Carregando...