Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.282,67
    -781,33 (-0,68%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.105,71
    -358,59 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,76
    +0,78 (+1,05%)
     
  • OURO

    1.749,70
    -2,00 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    43.144,05
    +443,84 (+1,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.075,83
    -27,23 (-2,47%)
     
  • S&P500

    4.455,48
    +6,50 (+0,15%)
     
  • DOW JONES

    34.798,00
    +33,20 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.051,48
    -26,87 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    24.192,16
    -318,84 (-1,30%)
     
  • NIKKEI

    30.248,81
    +609,41 (+2,06%)
     
  • NASDAQ

    15.314,25
    -4,50 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2560
    +0,0004 (+0,01%)
     

Bolsa Família não descumprirá teto de gastos, diz Guedes

·2 minuto de leitura
Ministro Paulo Guedes

(Reuters) - O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta sexta-feira que o governo não descumprirá a regra do teto de gastos por causa do Bolsa Família, cujo valor será reajustado segundo anúncio já feito pelo presidente Jair Bolsonaro.

"Os senhores podem ter certeza que não furaríamos o teto por causa do Bolsa Família, não é nada disso, isso tudo está sendo programado com muita responsabilidade", disse o ministro a jornalistas após participar de evento no Rio de Janeiro.

Ele destacou, no entanto, que sua equipe tem verificado desde o ano passado o aumento atípico de uma outra despesa pública que poderá demandar uma reação por parte do governo.

"Estamos ainda processando algumas informações que estão chegando", disse Guedes a jornalistas, sem dar detalhes.

"Às vezes despesas de outros poderes nos atingem e aí temos que fazer um plano de combate imediato."

Como exemplo de uma decisão de outro poder que pode afetar as contas públicas, Guedes citou decisão recente do Supremo Tribunal sobre a abrangência de entendimento anterior sobre a exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS-Cofins.

Bolsonaro anunciou na semana passada que o valor médio do Bolsa Família será reajustado para acima de 300 reais, dos atuais 192 pagos atualmente.

Nesta quinta-feira, o secretário do Tesouro, Jeferson Bittencourt, afirmou que novas estimativas sobre a evolução das despesas obrigatórias do governo mostram um espaço de até 30 bilhões de reais dentro do teto de gastos no ano que vem, o que seria suficiente para acomodar o reajuste citado por Bolsonaro.

"Fazendo uma conta simples a gente chega à conclusão que algo entre 25 e 30 bilhões de reais é capaz de sustentar um programa com essas características", disse Bittencourt, ao citar o pagamento de um valor médio de 300 reais a 17 milhões de famílias.

(Por Isabel Versiani)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos