Mercado fechará em 1 h 6 min
  • BOVESPA

    113.924,30
    -1.138,24 (-0,99%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,53
    -0,08 (-0,11%)
     
  • OURO

    1.756,00
    -38,80 (-2,16%)
     
  • BTC-USD

    47.548,65
    -480,25 (-1,00%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.220,72
    -12,57 (-1,02%)
     
  • S&P500

    4.475,15
    -5,55 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.768,55
    -45,84 (-0,13%)
     
  • FTSE

    7.027,48
    +10,99 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.485,25
    -18,75 (-0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1987
    +0,0027 (+0,04%)
     

BOLSA EUROPA-Índice sofre maior queda em 2 semanas por receio sobre mercado de trabalho dos EUA

·2 minuto de leitura
Bolsa de Valores de Frankfurt

Por Ambar Warrick e Sruthi Shankar

(Reuters) - As ações europeias fecharam em queda nesta sexta-feira, com dados de emprego dos EUA apontando desaceleração do crescimento na maior economia do mundo, com as ações de varejo e viagens, expostas aos mercados norte-americanos, sentindo o maior baque.

O índice pan-europeu STOXX 600 caiu 0,6%, maior queda em duas semanas. A economia dos EUA criou o menor número de empregos em sete meses em agosto. As ações globais também caíram após a divulgação dos números.

As ações de varejo estiveram entre os piores desempenhos do dia, em queda de 0,9%. A rede de lojas de venda de livros e revistas WH Smith, que tira pelo menos um quarto de seu lucro de clientes dos EUA, amargou o pior desempenho no setor, em baixa de 3,4%.

As ações de viagens recuaram 1%.

Os dados mais fracos ​​dos EUA foram atribuídos a um aumento no número de casos de Covid-19 pela altamente contagiosa variante Delta do coronavírus. Mas analistas também viram o copo meio cheio do relatório de emprego, especificamente porque a fraqueza no mercado de trabalho daria menos ímpeto ao Federal Reserve para reduzir medidas de oferta de liquidez.

"O dado de emprego mais fraco do que o esperado nesta sexta-feira coloca menos pressão sobre o Fed para reduzir seu estímulo, o que provavelmente proporcionará um impulso de curto prazo para as ações. O mercado de ações adora estímulos, e qualquer indicação de que o Fed permanecerá totalmente estimulativo é uma boa notícia para investidores ", disse Jay Pestrichelli, CEO da ZEGA Financial.

As ações de tecnologia na Europa tiveram o melhor desempenho na semana, com alta de quase 2%, já que investidores fugiram para os setores mais resistentes às interrupções causadas pela pandemia.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,36%, a 7.138,35 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,37%, a 15.781,20 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 1,08%, a 6.689,99 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,64%, a 26.064,78 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 1,31%, a 8.864,00 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,31%, a 5.488,36 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos