Mercado fechará em 5 h 3 min

Bolsa cripto FTX vê risco de falência com rombo de US$ 8 bilhões

(Bloomberg) -- A crise que assola a bolsa cripto FTX, de Sam Bankman-Fried, piorou rapidamente e o bilionário arruinado que já foi considerado o menino-prodígio do setor alertou para o risco de falência se a empresa não conseguir assegurar fundos para cobrir um rombo de até US$ 8 bilhões.

Bankman-Fried informou os investidores sobre o desfalque na quarta-feira, pouco antes da rival Binance cancelar abruptamente uma oferta de aquisição. Ele disse que a FTX precisaria de US$ 4 bilhões para continuar solvente e que estava tentando levantar financiamento de resgate na forma de dívida, injeção de capital ou uma combinação dos dois, segundo uma pessoa com conhecimento direto do assunto.

“Eu pisei na bola”, teria dito Bankman-Fried aos investidores na ligação, de acordo com pessoas com conhecimento da conversa. Ele disse que ficaria “incrivelmente, inacreditavelmente grato” se os investidores pudessem ajudar.

Um representante da FTX não quis comentar.

O reconhecimento dos problemas cada vez maiores e das opções limitadas de sua empresa é uma reviravolta impressionante para Bankman-Fried, cuja fortuna chegou a US$ 26 bilhões e praticamente evaporou esta semana. Também ressalta a incerteza que paira sobre a FTX, seus clientes e os mercados de criptomoedas.

Autoridades americanas investigam a FTX e os rivais se beneficiam de seus problemas. A Robinhood Markets teve ingressos recordes de criptomoedas nos últimos dois dias, disse o CEO Vlad Tenev na quinta-feira. As bolsas Binance e Coinbase também tiveram grandes fluxos positivos, segundo dados da CryptoQuant.

A Sequoia Capital deu baixa no valor total de suas participações na FTX em seu balanço, uma indicação de que a empresa não vê um caminho claro para recuperar seu investimento.

Não é apenas o destino de seus acionistas e credores que está em jogo, mas também o de qualquer um que não tenha conseguido recuperar seus ativos após a bolsa suspender alguns saques no início da semana. O fracasso das empresas de criptomoedas Celsius e Voyager envolveu bilhões de dólares de clientes que ficaram presos nos processos de falência.

Sequoia, BlackRock, Tiger Global Management e SoftBank estão entre os grandes nomes que investiram na FTX.

Bankman-Fried teria dito repetidamente aos investidores durante a teleconferência na tarde de quarta-feira que simplesmente não era verdade que Changpeng Zhao, CEO da Binance, estaria abandonando a possível aquisição, disse a fonte.

Cerca de uma hora depois, a Binance disse que realmente havia desistido.

“Nossa esperança era conseguir apoiar os clientes da FTX para fornecer liquidez, mas os problemas estão além de nosso controle ou capacidade de ajudar”, disse a Binance, fundada por Zhao, em comunicado.

--Com a colaboração de Yueqi Yang, Hannah Miller e Tanzeel Akhtar.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2022 Bloomberg L.P.