Mercado abrirá em 4 h 16 min
  • BOVESPA

    108.843,74
    -2.595,62 (-2,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.557,65
    -750,06 (-1,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,33
    +1,04 (+1,48%)
     
  • OURO

    1.761,80
    -2,00 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    43.326,76
    -1.760,57 (-3,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.087,52
    -46,87 (-4,13%)
     
  • S&P500

    4.357,73
    -75,26 (-1,70%)
     
  • DOW JONES

    33.970,47
    -614,41 (-1,78%)
     
  • FTSE

    6.969,56
    +65,65 (+0,95%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    15.153,75
    +144,25 (+0,96%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2897
    +0,0450 (+0,72%)
     

Bolsa começa agosto no azul e sobe 0,59% à espera de balanços corporativos

·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO: Movimentação de investidores pelo saguão da B3 (Bolsa de Valores) de São Paulo. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO: Movimentação de investidores pelo saguão da B3 (Bolsa de Valores) de São Paulo. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Ibovespa, principal índice acionário do país, fechou o pregão desta segunda-feira (2) com alta de 0,59% aos 122.515 pontos, na contramão de alguns índices internacionais. Destaque para as ações do bloco financeiro, principalmente Itaú, Bradesco e BB que terão seus balanços divulgados nesta semana.

Apesar da alta observada no fechamento, os ganhos do índice desaceleraram durante a tarde, em parte refletindo a maior cautela ao redor do mundo diante dos avanços no número de casos da variante delta do coronavírus e em parte pela queda nas ações da Petrobras.

A petroleira terminou o pregão desta segunda com queda de 0,72% (ordinárias, com direito a voto) e de 1,86% (preferenciais, sem direito a voto).

Além da queda nos preços do petróleo, também pesaram as expectativas para o balanço da companhia na quarta-feira (4) e as afirmações de Bolsonaro sobre os R$ 3 bilhões disponíveis na Petrobras para cobrir o chamado vale-gás.

Em nota divulgada nesta segunda, a petroleira afirmou que ainda não há definição quanto a programas do tipo e que qualquer projeto dependeria de aprovação pela área de governança da companhia.

Apesar da alta, o Ibov arrefeceu bem durante o dia, em parte puxado por Petrobras: as ações da companhia terminaram em queda de 1,86% (PN) e 0,94% (ON) devido a vários fatores: temos balanço da companhia na quarta, preços do petróleo caíram e burburinho do vale-gás, com Petro desmentindo Bolsonaro.

Entre as ações do bloco financeiro, o destaque ficou com Banco do Brasil, que subiu 1,48% na sessão desta segunda.

No exterior, Dow Jones e S&P fecharam em queda de 0,28% e 0,18%, respectivamente. O Nasdaq Composite subiu 0,06%.

No câmbio, o dólar fechou em queda de 0,84% a R$ 5,1650, reflexo de ajuste de preços depois da alta anterior e na expectativa de que o Banco Central seja mais agressivo na alta da taxa básica de juros (Selic) nesta semana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos