Mercado abrirá em 6 h 43 min
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,74 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,10
    +2,95 (+4,33%)
     
  • OURO

    1.794,20
    +6,10 (+0,34%)
     
  • BTC-USD

    57.165,65
    +2.952,58 (+5,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.428,44
    -26,97 (-1,85%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,06 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    23.926,90
    -153,62 (-0,64%)
     
  • NIKKEI

    28.360,52
    -391,10 (-1,36%)
     
  • NASDAQ

    16.219,00
    +168,00 (+1,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2965
    -0,0520 (-0,82%)
     

Bolsa cai 1,82% com risco pressionando varejo e desvalorização do minério

·1 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 08.08.2011 - Painel de indicadores econômicos na sede da Bolsa de Valores de SP. (Foto: Alessandro Shinoda/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 08.08.2011 - Painel de indicadores econômicos na sede da Bolsa de Valores de SP. (Foto: Alessandro Shinoda/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Bolsa de Valores brasileira fechou em queda de 1,82%, a 104.403 pontos nesta terça-feira (16), refletindo incertezas quanto ao risco fiscal doméstico.

O setor de varejo devolveu os ganhos da semana passada e, além disso, o setor de mineração foi prejudicado por mais uma queda no minério de ferro.

As ações da Magazine Luiza e da Vale, que caíram 12,65% e 2,88%, respectivamente, ficaram entre as maiores baixas.

O pregão ainda foi marcado por ajustes ao movimento de ADRs (recibos de ações negociadas nos Estados Unidos) brasileiros na véspera, quando não houve negociação na Bolsa em razão de feriado no Brasil.

O dólar subiu 0,75%, a R$ 5,4990, com as operações locais voltando de um feriado e repercutindo a força da moeda americana no exterior e renovadas preocupações domésticas do lado fiscal nesta terça-feira.

O índice do dólar contra uma cesta de moedas de países ricos saltava 0,37%, para máximas em 16 meses, após dados econômicos nos EUA reforçarem a expectativa de aperto monetário para controle da inflação, movimento que favorece a divisa americana.

Nos Estados Unidos, os índices Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq subiram 0,15%, 0,39% e 0,76%, respectivamente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos