Mercado fechará em 1 h 18 min
  • BOVESPA

    110.828,72
    +1.935,40 (+1,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.156,37
    +1.377,50 (+3,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,66
    -0,68 (-1,50%)
     
  • OURO

    1.816,00
    +35,10 (+1,97%)
     
  • BTC-USD

    18.913,77
    -486,00 (-2,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    371,33
    -8,53 (-2,25%)
     
  • S&P500

    3.666,41
    +44,78 (+1,24%)
     
  • DOW JONES

    29.886,91
    +248,27 (+0,84%)
     
  • FTSE

    6.384,73
    +118,54 (+1,89%)
     
  • HANG SENG

    26.567,68
    +226,19 (+0,86%)
     
  • NIKKEI

    26.787,54
    +353,92 (+1,34%)
     
  • NASDAQ

    12.484,75
    +207,75 (+1,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3301
    -0,0311 (-0,49%)
     

Bolsa brasileira tem pior desempenho no mundo com crise do coronavírus

JÚLIA MOURA
·2 minuto de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP: Gráfico de flutuações dos índices de mercado no pregão da BM & F Bovespa de São Paulo. (Foto: Diego Padrugschi/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP: Gráfico de flutuações dos índices de mercado no pregão da BM & F Bovespa de São Paulo. (Foto: Diego Padrugschi/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Segundo o banco americano Goldman Sachs, a Bolsa brasileira tem a maior desvalorização dentre os maiores mercados acionários do mundo com a crise do coronavírus. De 17 de janeiro a 20 de março, o Ibovespa em dólares se desvalorizou 52%, aponta relatório do banco divulgado nesta segunda-feira (23).

O segundo pior desempenho é da Indonésia, com queda de quase 50%. África do Sul e Rússia vêm em seguida, com quedas de cerca de 45%. Chile tem o quinto pior desempenho, caindo pouco mais de 40% no período.

Em reais, a desvalorização do Ibovespa no período foi de 42,5%. No ano, há queda de 42%.

Leia também

De acordo com o Goldman Sachs, a forte desvalorização do mercado brasileiro neste ano supera a média de crises anteriores.

"Com a severidade do recente sell-off [venda rápida de ativos], o valuation [avaliação de valor] das ações brasileiras foram de uma das mais caras dentre emergentes para quase que um desvio padrão abaixo da média histórica", diz o relatório.

Com a queda, o Ibovespa, assim como as principais Bolsas do mundo, entrou em "bear market" (mercado do urso, numa tradução livre). Entre analistas, a figura do urso é uma alusão ao movimento do mercado que derruba o preço dos ativos -ao contrário do touro "bull market", símbolo de Wall Street, que lança os preços para cima.

Uma Bolsa entra em bear market quando cai 20% abaixo do seu recorde recente.

Segundo o Goldman, este é o pior bear market desde a crise de 2008, quando a Bolsa brasileira caiu 70% em dólares entre maio e novembro de 2008.

O banco também destaca o desempenho do real, quarta maior desvalorização no mundo no período, atrás apenas do peso mexicano, rublo russo e coroa norueguesa.

Neste ano, o real perde 28% de seu valor ante o dólar, que ficou R$ 1,12 mais caro, cotado a R$ 5,13.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.