Mercado fechado

Boletim Focus reduz expectativa pelo PIB de 2020 pela 3ª semana consecutiva

Jader Lazarini
Boletim Focus reduz expectativa pelo PIB de 2020 pela 3ª semana consecutiva

Os especialistas das 100 principais instituições financeiras do mercado brasileiro, que contribuem para a elaboração do Boletim Focus, diminuíram a previsão do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para 2020 pela terceira semana consecutiva. Para eles, a economia do Brasil crescerá 2,17%, ante a 2,20% na semana passada.

Na primeira leitura do Boletim Focus deste ano, a economia do País iria crescer 2,30%. A previsão permaneceu a mesma até três semanas atrás, quando passou a ser cortada.

Inflação, segundo o Boletim Focus

A expectativa pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para este ano, de acordo com a divulgação do Banco Central (BC), foi cortada pela nona semana consecutiva. Segundo os especialistas ouvidos pela autoridade monetária central do Brasil, a inflação de 2020 será de 3,19%. Na última semana, a estimativa era de 3,20%.

Sendo assim, a inflação permanece abaixo da meta fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para 2020, de 4%. A meta tem uma tolerância de 1,5 ponto percentual, podendo ir de 2,5% até 5,5%

No que se refere ao ano que vem, os economistas ouvidos pelo BC estimam um aumento dos preços de 3,75%, mesma expectativa das últimas 64 semanas.

O IPCA é o indicador oficial da inflação no Brasil, e é divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mensalmente. Há ainda o IPCA-15, a prévia mensal do indicador.

Taxa de juros

A previsão pela taxa básica de juros do País (Selic) deste ano permaneceu no mesmo patamar da semana passada, de 4,25%.

Há cerca de três semanas, o Comitê de Política Externa (Copom) decidiu por cortar a taxa de juros novamente, deixando-a em 4,25%, no menor patamar da Selic em sua série histórica.

Veja também: Dívida pública cai 0,45% em janeiro e soma R$ 4,22 trilhões

Por outro lado, há quase dois meses, a previsão dos economistas no Boletim Focus para a taxa Selic de 2020 era um pouco maior, de 4,50%. Para o ano que vem, o BC permanece diminuiu a previsão para 5,75%.

Confira, em detalhes, as expectativas do mercado para 2020 e 2021, expressas no Boletim Focus.

2020

  • PIB: a projeção do crescimento da economia caiu para 2,17%.
  • IPCA: o mercado reduziu a projeção para 3,19%. A meta central para 2020 será de 4%, com intervalo de tolerância entre 2,5% e 5,5%.
  • Taxa Selic: a previsão se manteve em 4,25%.
  • Dólar: os investidores aumentaram a previsão para R$ 4,20.
  • Balança Comercial: a expectativa para o superávit caiu para US$ 36,70 bilhões.
  • Investimento estrangeiro direto: os economistas indicaram que será de US$ 80 bilhões.

2021

  • PIB: a projeção do crescimento da economia foi mantida em 2,50%.
  • IPCA: o mercado mantém a projeção de 3,75%. A meta central para 2020 será de 4%, com intervalo de tolerância entre 2,5% e 5,5%.
  • Taxa Selic: a previsão foi reduzida para 5,75%.
  • Dólar: os investidores mantiveram a previsão para R$ 4,15.
  • Balança Comercial: a expectativa para o superávit foi mantida em US$ 33,19 bilhões.
  • Investimento estrangeiro direto: o número permaneceu em US$ 84,05 bilhões.

O Boletim Focus é elaborado semanalmente pelo Banco Central na base das previsões dos analistas de mais de 100 instituições financeiras.