BoJ decepciona e iene sobe ante dólar e euro

O iene subiu frente ao dólar e ao iene, depois de o Banco do Japão (BoJ) elevar sua meta de inflação de 1% para 2% e de anunciar um programa de compras de bônus que decepcionou os investidores, que esperavam medidas mais agressivas de relaxamento monetário. Em comunicado conjunto com o governo japonês, o BoJ anunciou um programa ilimitado de compras de ativos, para combater a deflação, mas para começar apenas em 2014.

"Tendo em vista as expectativas anteriores à reunião, as medidas anunciadas ficaram aquém. Se você tem uma meta de inflação de 2% sem um roteiro específico de como alcançá-la, não será tão efetiva", disse o estrategista Robert Lynch, do HSBC. Nos três meses anteriores, o iene vinha caindo devido à expectativa de que a política monetária do BoJ se tornasse mais agressiva depois da posse do novo governo do Japão.

Analistas disseram que o próximo fator importante a orientar o comportamento do iene deverá ser o anúncio do nome do próximo presidente do BoJ. O mandato do atual presidente, Masaaki Shirakawa, termina em abril, mas é possível que o primeiro-ministro Shinzo Abe faça circular os nomes dos possíveis sucessores antes disso.

Outro fator para o recuo do dólar foram os indicadores fracos divulgados nos Estados Unidos: as vendas de imóveis residenciais em dezembro, que caíram 1%, e o índice de atividade industrial regional do Fed de Richmond, que ficou em -12 em janeiro, de 5 em dezembro; índices abaixo de zero apontam contração na atividade. O euro foi beneficiado pelo índice de sentimento sobre a economia alemã do instituto ZEW, que subiu mais do que se previa em janeiro.

No fim da tarde desta terça-feira em Nova York, o iene estava cotado a 88,70 por dólar, de 89,60 por dólar na véspera; o euro valia 118,19 ienes, de 119,50 ienes na segunda-feira. O euro estava cotado a US$ 1,3322, de US$ 1,3313 na véspera. As informações são da Dow Jones.

Carregando...