Mercado fechará em 2 h 10 min

Boeing fecha em baixa em NY após queda de avião no Irã

Ivan Ryngelblum

Os papéis da fabricante americana de aviões caíram 1,75%, na Nyse, cotados a US$ 331,37 As ações da Boeing fecharam a quarta-feira (8) em queda de 1,75% na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), cotadas a US$ 331,37, após a queda de um avião modelo 737 em Teerã, capital iraniana, e mudanças de preços-alvo.

O avião pertencia à companhia aérea Ukraine International Airlines, da Ucrânia e, segundo a Organização de Aviação Civil do Irã, 167 passageiros e 9 tripulantes morreram. O voo tinha como destino o Aeroporto Internacional Boryspil, em Kiev, capital ucraniana.

Os papéis da Boeing também sentiram as decisões do banco de investimento Cowen e do UBS de reduzirem seus preços-alvo para as ações. O analista Cai von Rumohr, do Cowen, cortou o preço-alvo de US$ 419,00 para US$ 371,00 e alterou recomendação de compra para neutro. O UBS cortou o preço-alvo de US$ 370,00 para US$ 360,00, mantendo sua recomendação em neutro.

Menos de 40% dos analistas que acompanham a Boeing recomendam a compra das ações, comparado com os 83% vistos no ano passado. Cerca de 55% das empresas com papéis listados no índice Dow Jones Industrial Average têm recomendação de compra de bancos e casas de análises, segundo informações da agência de notícias Dow Jones Newswires.