Mercado abrirá em 3 h 2 min

BNP Paribas supera previsões de lucro no 2° tri

Por Maya Nikolaeva

Por Maya Nikolaeva

PARIS (Reuters) - O maior banco da zona do euro, o BNP Paribas, superou as expectativas de lucro do segundo trimestre nesta sexta-feira, impulsionado por um aumento nas negociações de renda fixa e pela forte demanda por financiamento corporativo.

O banco reiterou sua previsão para uma queda no lucro líquido de 2020 entre 15% e 20% e disse que considerava uma recuperação econômica gradual com o PIB retornando a níveis comparáveis a 2019 em meados de 2022, a menos que ocorra uma nova crise.

Seu desempenho relativamente sólido durante a crise do coronavírus pode ajudar a aumentar suas ambições de se tornar o banco de investimento dominante da Europa, além de aproveitar as reestruturações internas de alguns rivais.

O banco informou que a receita do segundo trimestre em seu banco corporativo e institucional aumentou 33,1%, enquanto a receita de trading de renda fixa, moedas e commodities (FICC) aumentou 153,8%.

Enquanto empresas de todo o mundo corriam para conseguir financiamentos, o BNP Paribas afirmou ter levantado mais de 160 bilhões de euros para seus clientes no segundo trimestre nos mercados de empréstimos, títulos e ações, um aumento de 91% em relação ao ano anterior.

"O BNP Paribas conseguiu mobilizar rapidamente suas equipes, recursos e conhecimentos para atender às necessidades de seus clientes em toda a Europa e além", disse o presidente-executivo Jean-Laurent Bonnafe em comunicado.

O BNP Paribas disse que seu lucro líquido caiu 6,8% no segundo trimestre do ano para 2,3 bilhões de euros, comparado a uma estimativa média de 1,5 bilhão de euros segundo pesquisa da Reuters com cinco analistas.

A receita aumentou 4%, para 11,7 bilhões de euros, contra uma estimativa de 11 bilhões de euros, de acordo com a pesquisa.