Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,11 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.461,57
    -1.461,26 (-2,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,29 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,26 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,42 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

BNDES suspende cobrança de financiamentos por pequenas empresas por seis meses

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) suspendeu a cobrança de pagamento por empréstimos feitos por micro e pequenas empresas de todos os setores por seis meses —de maio a outubro de 2021.

Também poderão pedir a suspensão, independentemente do tamanho, empresas de atividades artísticas, transporte aéreo, alojamento e transportes rodoviário e metroferroviário de passageiros. Para o setor audiovisual, será permitida a suspensão de pagamentos pelo prazo de até 12 meses.

Ficam de fora operações de comércio exterior e contratadas pela administração pública, por exemplo.

A medida foi tomada para amortecer os efeitos da pandemia. O banco já havia lançado mão da ferramenta, pelo mesmo motivo, em março do ano passado.

Nesta quinta, o vice-presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Rafael Cervone, defendeu a prorrogação dos prazos de carência de empréstimos feitos a pequenas e média empresas. A defesa foi feita em reunião do Compi (Conselho Superior da Micro, Pequena e Média Indústria), segundo nota divulgada.

O pedido de suspensão deve ser feito nos bancos, onde contrataram o financiamento, ou por meio de preenchimento de um formulário no site do banco a partir da próxima segunda-feira (3). A prorrogação deverá estar dentro dos 18 meses posteriores ao prazo final do contrato. A medida também pode retroagir, abarcando até a primeira prestação em aberto após 15 de fevereiro deste ano.