Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.512,38
    +480,38 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.801,68
    +163,28 (+0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,91
    +0,38 (+0,44%)
     
  • OURO

    1.789,90
    +0,20 (+0,01%)
     
  • BTC-USD

    23.891,15
    +38,36 (+0,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    569,15
    -2,76 (-0,48%)
     
  • S&P500

    4.305,20
    +8,06 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.152,01
    +239,61 (+0,71%)
     
  • FTSE

    7.536,06
    +26,91 (+0,36%)
     
  • HANG SENG

    19.830,52
    -210,38 (-1,05%)
     
  • NIKKEI

    28.868,91
    -2,89 (-0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.646,00
    -12,25 (-0,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2333
    +0,0548 (+1,06%)
     

BNDES prepara 'resgate' e vai perdoar 70% da dívida do Grupo Collor

Se o BNDES aceitar a proposta, os pagadores terão uma carência de 12 meses para o início do pagamento
Se o BNDES aceitar a proposta, os pagadores terão uma carência de 12 meses para o início do pagamento (Getty Image)
  • Dívida do grupo chega a R$ 64 milhões

  • O voto do BNDS é o mais importante na negociação

  • Se a proposta for aceita, a empresa tem prazo de 126 meses para concluir o pagamento

Nesta segunda-feira (11) o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) sinalizou que chegou a um acordo com a OAM (Organização Arnon de Mello) para votar a favor do plano de recuperação judicial das companhias de comunicação da família Collor de Mello.

Atualmente, o banco estatal é o detentor de 70% da dívida do grupo, que chega está fixada em R$ 64 milhões. Depois de quase três meses de negociações, foi incluído um aditivo ao plano da empresa devedora.

De acordo com a coluna do Carlos Madeiro, no UOL, a OAM muda a proposta inicial, prevendo um perdão de 70% do débito original com o BNDES. Em valores de 2019, os débitos totalizam R$ 14,4 milhões ao banco.

Caso o BNDS aceite a proposta, os pagadores terão uma carência de 12 meses para o início do pagamento e prazo de 126 meses para concluir.

No processo, o voto do BNDES é crucial para a decisão. Uma negativa do banco pode resultas na reprovação do plano. É necessário que a instituição aprove as três categorias de credores estabelecidas.

Os tipos de débitos presentes no BNDS são devidos entre os trabalhistas (para ex-funcionários), quirografários (destinado para quem tem direito ao crédito) e o voltado para microempresas e empresas de pequeno porte.

O BNDES ainda não se pronunciou sobre a negociação em andamento, assim como a OAM. Já o senador Fernando Collor de Mello, principal acionista do grupo, informou ao portal UOL que não fala sobre a recuperação judicial.

Vale lembrar que, em 14 de junho, Collor se lançou como o pré-candidato de Bolsonaro ao governo de Alagoas. Antes de se anunciar a aliança, o PTB espalhou outdoors com a foto dos dois pelo estado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos