BNDES aprova R$ 2,2 bilhões para fábrica de fertilizantes da Petrobras

Rio de Janeiro, 19 dez (EFE).- O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou nesta quarta-feira a concessão de um crédito de R$ 2,2 bilhões para que a Petrobras financie a construção daquela que será maior fábrica de fertilizantes nitrogenados da América Latina.

Trata-se da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados III (UFN-III), que terá sede na cidade de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, e uma capacidade para produzir 1,2 milhões de toneladas de ureia e 761 mil toneladas de amônia por ano.

O crédito autorizado pelo BNDES representa a maior parte dos recursos previstos pela Petrobras para construir a fábrica de Três Lagoas.

A planta, com entrada em operação prevista para setembro de 2014, permitirá ao Brasil, que atualmente importa 60% dos fertilizantes que utiliza, reduzir essa "dependência de produtos essenciais para o crescimento e a melhoria da produtividade agrícola", segundo um comunicado do BNDES.

A produção de ureia da nova fábrica será totalmente destinada ao mercado nacional e permitirá reduzir a importação dos fertilizantes dos atuais 66% das quatro milhões de toneladas da demanda anual para 39%.

A planta terá como matéria-prima o gás natural que o Brasil importa da Bolívia por um gasoduto entre os dois países.

A Petrobras já possui duas fábricas de fertilizantes nitrogenados em Camaçari (Bahia) e em Laranjeiras (Sergipe) nas quais produz 223 mil toneladas de amônia e 758 mil toneladas de ureia.

A companhia petrolífera anunciou ontem que assinou com a Vale um acordo para a compra de 100% das ações da Araucária Nitrogenados, localizada em Araucária, no Paraná

A fábrica produz 700 mil toneladas anuais de ureia, 475 mil toneladas anuais de amônia e 450 mil metros cúbicos do aditivo "Arla 32". EFE

Carregando...