Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.909,03
    -129,08 (-0,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.867,15
    +618,13 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,85
    -0,07 (-0,11%)
     
  • OURO

    1.835,60
    -2,00 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    55.517,93
    -2.646,54 (-4,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.463,19
    -98,10 (-6,28%)
     
  • S&P500

    4.188,43
    -44,17 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    34.742,82
    -34,94 (-0,10%)
     
  • FTSE

    7.123,68
    -6,03 (-0,08%)
     
  • HANG SENG

    28.595,66
    -14,99 (-0,05%)
     
  • NIKKEI

    29.518,34
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    13.330,25
    -26,50 (-0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3621
    +0,0219 (+0,35%)
     

BNDES aprova financiamento de R$330 mi para Tereos; coligada receberá R$40 mi

·1 minuto de leitura
Logo do BNDES na sede do banco, no Rio de Janeiro (RJ)

SÃO PAULO (Reuters) - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou um financiamento de 330 milhões de reais ao grupo francês de açúcar Tereos, com o objetivo de modernizar as unidades operacionais da empresa no Brasil, disse a instituição nesta segunda-feira.

Também foi aprovado um financiamento de 40 milhões de reais para a Usina Vertente, coligada da Tereos.

O financiamento, segundo o BNDES, ocorre no âmbito do BNDES Finame Direto, que permite a contratação de uma linha de crédito para máquinas, equipamentos, materiais industriais e capitais de giro associados.

"O Finame Direto foi um produto pensado para ser uma alternativa de financiamento na aquisição de máquinas, equipamentos e materiais, de forma mais flexível e mais ágil", disse em nota o superintendente da área de Indústria, Serviços e Comércio Exterior do BNDES, Marcos Rossi.

No mesmo comunicado, a Tereos afirmou que a nova operação reforça uma parceria de longo prazo entre a companhia e o BNDES.

"O BNDES é um grande parceiro da Tereos e teve participação fundamental nos principais programas de investimento da companhia nos últimos dez anos, desde investimentos para expansão do nosso parque de cogeração até o crescimento da nossa capacidade de moagem e produção de açúcar e etanol", disse o CEO da empresa no Brasil, Pierre Santoul.

(Por Gabriel Araujo)