Mercado abrirá em 2 h 13 min

BMW vai cortar 6.000 postos de trabalho este ano

Foto de 18 de março de 2014 de funcionários da montadora alemã BMW trabalhando emlinha de montagem na fábrica da empresa em Munique

A montadora alemã BMW anunciou nesta sexta-feira o corte de 6.000 postos de trabalho este ano, recorrendo principalmente a aposentadorias antecipadas, no contexto da crise causada pelo novo coronavírus.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Um porta-voz do grupo disse à AFP que a medida visa reduzir o número de funcionários em 6.000, que no final de 2019 totalizava 126.016.

Leia também

"Após as medidas de flexibilidade", em particular a paralisação parcial, "são necessárias medidas adicionais" que afetarão principalmente os centros de produção alemães, explicou a fabricante.

A redução da força de trabalho será alcançada através da "flutuação natural" da folha e aposentadorias antecipadas, além de cortes na jornada de trabalho (contratos que passarão de 40 horas por semana para 38 horas), explicou a BMW.

Por outro lado, o projeto conjunto de carro autônomo da BMW e Daimler (fabricante da Mercedes-Benz) está suspenso, explicaram em comunicado.

A "conjuntura" não é favorável ao desenvolvimento deste veículo, que em qualquer caso pode ser "relançado mais tarde".

O projeto exige um nível significativo de investimento "e não é o momento certo para realizar com êxito a cooperação", disseram eles.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.