Mercado fechado

BMW quer fortalecer parceria com Toyota e eliminar alguns cupês e conversíveis

br.info@motor1.com (Nicolas Tavares)
·2 minuto de leitura
2021 BMW Série 4 pista do quarto dianteiro
2021 BMW Série 4 pista do quarto dianteiro

CEO da fabricante está de olho no desenvolvimento de carros movidos a hidrogênio para o futuro

A BMW e a Toyota tem um relacionamento bem próximo há anos, tanto que deu origem às novas gerações do Z4 e Supra com a mesma plataforma e motores. E o chefe da fabricante alemã está interessado em colaborar ainda mais co ma japonesa. "Nas próximas decadas, faríamos bem em fortalecer nossos laços" disse Oliver Zipse, CEO da BMW, durante uma conferência, de acordo com o site Automotive News Europe.

A colaboração entre as duas fabricantes tem previsão de acabar em 2025, mas Zipse está aberto para expandir este relacionamento além desta data. Em sua visão, ter um aliado no desenvolvimento de carros abastecidos com hidrogênio é necessário para empurrar esta tecnologia para os governos.

A Toyota seria um grande parceiro nos carros com célula de combustível pois é uma das únicas fabricantes a realmente investir nesta tecnologia. Por exemplo, a marca está para lançar a nova geração do sedã Mirai, prevista para dezembro e que tem uma autonomia de 650 km. Será diferente do modelo atual, com um design mais convencional, tração traseira e potência por volta de 185 cv.

A fala de Zipse também teve menções à enorme linha da BMW e seu desejo de simplificar o portfólio nos próximos anos. "Cupês, conversíveis e roadsters, nós iremos ver o que irá restar", disse o executivo. Este tipo de movimento não é novidade, já que a rival Mercedes-Benz também sinalizou que irá reduzir a sua linha, não só eliminando alguns modelos e variantes, como também motorizações e até a transmissão manual.

Pelo o que Zipse disse, a BMW pode cortar algumas variantes dos Série 2, Série 4, Série 8, além do esportivo Z4. Enquanto isso, a marca investe pesado em sua linha de crossovers, que já vai do X1 ao X7. Os próximos serão o recém-revelado iX EV (na galeria acima) e o X8, que irá ocupar a vaga de SUV maior e mais caro da empresa.


Source: Automotive News Europe