Mercado fechado

BMW desafia crise e aposta em outro ano recorde de vendas

Oliver Sachgau

(Bloomberg) -- A BMW disse que atingiu recorde de vendas no ano passado e que 2020 pode ser ainda melhor, ignorando um mercado europeu desaquecido e a queda da demanda na China.

A empresa com sede em Munique vendeu 2,52 milhões de carros em 2019, disse Pieter Nota, diretor de vendas da BMW. O volume representa aumento de 1,2% em relação a 2018, quando a montadora vendeu 2,49 milhões de BMWs, Minis e Rolls-Royces.

“Olhamos o ano que começa com confiança e pretendemos aumentar as vendas novamente em 2020”, disse o executivo em comunicado.

O tom otimista de Nota vi na contramão do setor. A China deve ter fechado 2019 com outra queda anual das vendas de carros, e os números da indústria na Europa que saem na próxima semana também podem mostrar a mesma trajetória. Até agora, a tábua de salvação da BMW tem sido SUVs de alto nível, como o carro-chefe X7 e uma nova versão do cupê M8 com foco em desempenho M8. A empresa quer mais do que dobrar as vendas desses veículos em 2020 em comparação a 2018.

Como as rivais, a BMW precisa equilibrar a dependência de modelos tradicionais com a transição para os carros elétricos se quiser evitar altas multas da União Europeia para emissões que entraram em vigor em 2020. As regras serão ainda mais rígidas em 2021, o que pode representar bilhões em multas para as montadoras do bloco se suas frotas não atingirem as metas médias de emissão.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórter da matéria original: Oliver Sachgau em Munich, osachgau@bloomberg.net

Para entrar em contato com os editores responsáveis: Anthony Palazzo, apalazzo@bloomberg.net, Andrew Noel, Tom Lavell

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.