Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.638,00
    +1.937,13 (+4,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

BMW aposta em retomada econômica do Brasil para elevar vendas

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- A BMW AG espera vender significativamente mais carros premium no Brasil este ano, ao esperar que a maior economia da América Latina saia da pandemia para um período de retomada sustentável.

A montadora alemã prevê que suas vendas no Brasil aumentem 10% em relação aos níveis de 2019, à medida que a vacinação se acelera e o ambiente de negócios melhora. No acumulado do ano até maio, as vendas da BMW estão 50% maiores do que no mesmo período de 2020.

“Acreditamos numa retomada e nossa estratégia, pautada na digitalização e nos clientes, tem mostrado resultado e nos da confiança de permanecermos no Brasil”, disse Aksel Krieger, presidente da BMW Brasil em entrevista. “O ambiente de negócios deve melhorar e isso dá muito mais força para o nosso futuro”.

A Ford Motor Co. encerrou em janeiro um século de produção de automóveis no Brasil - fechando três fábricas que empregavam 5 mil pessoas - como parte de uma reestruturação mais ampla das operações de baixo desempenho. A Mercedes-Benz encerrou, em dezembro, a montagem de automóveis em Iracemápolis. A BMW planeja manter sua unidade de montagem em Araquari, Santa Catarina, que pode produzir até 32.000 carros, embora atualmente use apenas cerca de 30% da capacidade.

As vendas de automóveis despencaram 26,2%, para 2,06 milhões de unidades no Brasil em 2020, interrompendo um período de três anos de crescimento, colocando o país como sétimo maior mercado global em vendas.

A BMW interrompeu a produção em Araquari entre abril e maio do ano passado e recorreu às vendas online, por meio do Instragram, Facebook e de uma parceria com a Farfetch Ltd., plataforma de comércio eletrônico de luxo.

“Fortalecemos muito a nossa parte digital, havia muita coisa no gatilho e a pandemia antecipou isso”, disse Krieger. “Fizemos cinco anos em um na parte digital”.

Krieger atribui uma decisão futura sobre investimentos em modelos eletrificados na fábrica brasileira à previsibilidade e à demanda do mercado. “Quanto mais isso aumentar ajudará numa decisão de investir na produção de elétricos no Brasil”, disse ele sem dar detalhes.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos