Mercado fechará em 6 h 42 min
  • BOVESPA

    113.753,60
    +45,84 (+0,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.734,04
    -67,64 (-0,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,82
    +1,71 (+1,94%)
     
  • OURO

    1.777,20
    +0,50 (+0,03%)
     
  • BTC-USD

    23.535,26
    -94,78 (-0,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    561,38
    -11,43 (-2,00%)
     
  • S&P500

    4.274,04
    -31,16 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    33.980,32
    -171,69 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.533,96
    +18,21 (+0,24%)
     
  • HANG SENG

    19.763,91
    -158,54 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    28.942,14
    -280,63 (-0,96%)
     
  • NASDAQ

    13.495,75
    +2,50 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2414
    -0,0178 (-0,34%)
     

BMG tem recurso negado e deve pagar R$ 5 mi por usar dados de idosos

*ARQUIVO São Paulo, SP, Brasil, 21-02-2019: Cédulas de real. Papel Moeda. Dinheiro. (foto Gabriel Cabral/Folhapress)
*ARQUIVO São Paulo, SP, Brasil, 21-02-2019: Cédulas de real. Papel Moeda. Dinheiro. (foto Gabriel Cabral/Folhapress)

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) negou recurso do Banco BMG contra multa de R$ 5,1 milhões, aplicada devido ao uso de dados de idosos sem seu consentimento para oferta de empréstimos consignados. A instituição não pode mais recorrer da decisão.

Procurado, o Banco BMG disse que não foi intimado da decisão e que se manifestará juridicamente sobre o tema assim que a receber formalmente. "O BMG aproveita para reiterar que cumpre detidamente toda a regulação do setor e as legislações aplicáveis", afirmou, em nota.

SA Sencon havia aplicado a multa em 2021, declarando a ocorrência de assédio e exploração da vulnerabilidade de idosos aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Segundo o órgão do Ministério da Justiça, correspondentes bancários contratados pelo BMG coletavam dados dos consumidores, sem informar que seriam utilizados para oferta de crédito.

Para a Secretaria, o banco também violou o Código de Defesa do Consumidor por não impedir a ação abusiva por parte dos correspondentes, falhando em exercer o dever de vigilância e de fiscalização sobre suas atividades.

O banco recorreu e alegou que a coleta de dados ocorreu de forma legal. A Senacon declarou que as provas prevalecem.

A multa deverá ser paga em 30 dias e será repassada ao Fundo dos Direitos Difusos, administrado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Em julho de 2022, o BMG foi uma das empresas a ter atividade suspensa parcialmente pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública devido à prática de telemarketing abusivo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos