Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +997,93 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,23 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    81,72
    +1,74 (+2,18%)
     
  • OURO

    1.813,30
    +3,70 (+0,20%)
     
  • BTC-USD

    17.210,18
    +255,37 (+1,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    407,42
    +6,00 (+1,50%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,88 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,05 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.820,48
    +42,58 (+0,15%)
     
  • NASDAQ

    12.002,75
    -7,50 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4984
    +0,0044 (+0,08%)
     

Bloqueios golpistas permanecem em 11 estados; acompanhe situação das estradas

***ARQUIVO***BARRA MANSA, RJ, 31.10.2022 - Caminhoneiros bolsonaristas bloqueiam trecho da BR-116, na altura de Barra Mansa (RJ), em protesto à vitória de Lula (PT) nas eleições 2022. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
***ARQUIVO***BARRA MANSA, RJ, 31.10.2022 - Caminhoneiros bolsonaristas bloqueiam trecho da BR-116, na altura de Barra Mansa (RJ), em protesto à vitória de Lula (PT) nas eleições 2022. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ainda há 73 bloqueios de estradas em 11 estados do Brasil, segundo o primeiro boletim da PRF (Polícia Rodoviária Federal) desta quinta-feira (3). Este é o quarto dia de manifestações golpistas contra o resultado das eleições presidenciais deste ano, que elegeram Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no domingo (30).

O boletim anterior da instituição, divulgado na noite de quarta-feira (2), indicava 89 interdições de bolsonaristas em 12 estados. As manifestações no Espírito Santo foram desmobilizadas e o número de ocorrências no Paraná diminuiu. Segundo a PRF, 834 bloqueios já foram liberados desde o início da semana.

Na noite de quarta, o presidente Jair Bolsonaro (PL) publicou um vídeo em suas redes sociais em que pede a seus apoiadores para liberarem as rodovias que estão obstruídas.

O chefe do executivo pede para que os apoiadores não "pensem mal" dele por causa do pedido. "Quero fazer um apelo a você: desobstrua as rodovias, isso daí não faz parte, no meu entender, dessas manifestações legítimas. Não vamos perder nós aqui essa nossa legitimidade", afirma.