Mercado abrirá em 5 h 4 min
  • BOVESPA

    108.402,27
    +1.930,27 (+1,81%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.354,86
    +631,46 (+1,35%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,00
    -0,76 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.800,80
    -4,40 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    23.842,88
    +53,81 (+0,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    557,22
    +14,35 (+2,64%)
     
  • S&P500

    4.140,06
    -5,13 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    32.832,54
    +29,04 (+0,09%)
     
  • FTSE

    7.486,97
    +4,60 (+0,06%)
     
  • HANG SENG

    19.985,13
    -60,64 (-0,30%)
     
  • NIKKEI

    27.999,96
    -249,28 (-0,88%)
     
  • NASDAQ

    13.184,25
    +1,00 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2164
    +0,0070 (+0,13%)
     

Blinken e colega chinês Wang Yi têm "cândidas" conversas sobre Ucrânia e comércio

Por David Brunnstrom e Stanley Widianto

NUSA DUA, Indonésia (Reuters) - O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, disse neste sábado ter discutido a agressão russa na Ucrânia durante mais de cinco horas de conversas com o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, e levantado preocupações sobre o alinhamento de Pequim com Moscou.

Ambos os diplomatas descreveram suas primeiras conversas pessoais desde outubro como "cândidas", com a reunião ocorrendo um dia depois de participarem de um encontro de ministros das Relações Exteriores do G20 na ilha indonésia de Bali.

"Eu compartilhei novamente com o conselheiro de Estado que estamos preocupados com o alinhamento da RPC com a Rússia", disse Blinken em coletiva de imprensa após as negociações, referindo-se à República Popular da China.

Ele disse não achar que a China esteja se comportando de maneira neutra, pois apoiou a Rússia nas Nações Unidas e "amplificou a propaganda russa".

Já Wang disse ter compartilhado opiniões aprofundadas sobre "a questão da Ucrânia" durante as negociações deste sábado, de acordo com um comunicado divulgado pelo ministério chinês, sem dar detalhes.

Ele também disse a Blinken que a direção das relações EUA-China corre o risco de ser ainda mais "desviada" devido a um problema com a percepção dos Estados Unidos sobre a China.

Wang afirmou ainda disse que Washington deveria cancelar as tarifas adicionais impostas à China o mais rapidamente possível e cessar as sanções unilaterais às empresas chinesas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos