Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.673,84
    -3.018,89 (-7,80%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

BlackBerry OS deixará de funcionar a partir de 4 de janeiro

·2 min de leitura

O BlackBerry OS, sistema operacional criado pela companhia de mesmo nome, deve parar de funcionar a partir desta terça-feira (4). Os servidores que mantinham o sistema operante serão desligados nesta semana, o que marcará o fim de uma era nos celulares inteligentes. O anúncio havia ocorrido em setembro de 2020 e agora está próximo de se tornar realidade.

Todos os dispositivos que executam o BlackBerry 7.1 ou versões anteriores, como o BlackBerry 10 e o BlackBerry PlayBook OS 2.1, devem deixar de funcionar de forma confiável a partir de 4 de janeiro de 2022. Não significa que tudo vai simplesmente congelar e os aparelhos ficarão inoperantes de imediato, mas o desligamento dos servidores deve impedir a conexão com a internet e pode afetar todos os serviços da web.

O BlackBerry era focado em um público corporativo e trazia ferramentas de segurança aprimoradas (Imagem: Reprodução/Wikipédia)
O BlackBerry era focado em um público corporativo e trazia ferramentas de segurança aprimoradas (Imagem: Reprodução/Wikipédia)

Os aparelhos perderão acesso aos serviços BlackBerry Protect, BlackBerry Password Keeper, BlackBerry ID, mensagens de dispositivo de PIN a PIN, endereços de e-mail hospedados e quase tudo o mais que depende de servidores externos. O BlackBerry Messenger, um serviço rival do MSN e outros, já havia sido desligado em 2019. Se você é um saudosista que ama a empresa, precisará aceitar o fato e migrar para o Android ou iOS.

Fim da linha do BlackBerry OS

Embora já tenha sido uma das líderes do mercado, a BlackBerry mudou seu sistema após ficar para trás na corrida contra dispositivos Android e iOS. Com a queda na participação de mercado, a companhia decidiu abandonar seu projeto e produzir telefones embarcados com Android em 2015. Esses modelos — como o KeyOne, Key2 e Key2 LE — com o sistema do Google não serão afetados e continuarão a rodar normalmente, embora eles não recebam mais atualizações há algum tempo.

O BlackBerry Key2 foi o último modelo lançado, já com o Android embarcado e aposta no teclado físico como diferencial (Imagem: Divulgação/BlackBerry)
O BlackBerry Key2 foi o último modelo lançado, já com o Android embarcado e aposta no teclado físico como diferencial (Imagem: Divulgação/BlackBerry)

A aposentadoria do BlackBerry OS, deve ter impacto quase nulo no mercado de sistema operacionais móveis. Hoje, o Android domina mais de 70% dos aparelhos, seguido pelo iOS com mais de 29%. Os 1% restantes são subdivididos entre Samsung, KaiOS, Nokia e outros menores, todos os softwares antigos e altamente defasados quando comparados com os concorrentes.

Embora tivesse anunciado o retorno ao mercado de telefones em 2021, a BlackBerry terminou o ano em branco, ainda sem um novo modelo anunciado. O próximo lançamento da companhia seria resultado da parceria com a Foxconn e apresentaria celulares compatíveis com o 5G, lançado inicialmente na América do Norte e na Europa.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos