Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.693,93
    +237,66 (+0,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Black Shark 4 desmontado mostra segredo dos botões magnéticos

Gabriel Daros
·2 minuto de leitura
Black Shark 4 desmontado mostra segredo dos botões magnéticos
Black Shark 4 desmontado mostra segredo dos botões magnéticos

Um youtuber publicou um vídeo mostrando o Black Shark 4, novo smartphone da linha gamer da Xiaomi, todo desmontado para fazer bateria de testes e revelar como funcionam os botões de gatilho para jogo. O responsável foi nosso velho conhecido do canal JerryRigEverything, que fez uma avaliação do recurso de gatilhos magnéticos, que faz com que o botão sirva tanto para funções usuais de jogo quanto para respostas otimizadas em games para celular.

Jerry, que já havia feito um vídeo anterior testando a resistência do Black Shark 4, agora fez outro para explicar especificamente o funcionamento dos gatilhos físicos. O smartphone gamer utiliza ímãs nos conectores de ativação para operar sem necessidade de energia, ou ainda de um motor. Não por acaso, o vídeo demonstra os botões funcionando mesmo quando baterias e outros componentes essenciais já foram removidos do aparelho.

Você pode conferir o vídeo do Black Shark 4 desmontado e testado pelo link abaixo:

Uma das vantagens dos botões laterais do Black Shark 4 funcionarem com ímãs é que o mecanismo magnético torna o smartphone mais econômico em energia, além de mantê-lo firme na posição. Embora o aparelho tenha um circuito eletrônico específico para ativar os gatilhos, nesse caso eles servem para detectar quando o modo está ativo, e sobem e descem sem necessidade de bateria extra.

Topo de linha da Xiaomi possui versões de 6 e 12 GB de RAM

Com lançamento global, o Black Shark 4 é vendido com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno, com 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno, com 12 GB de RAM e 128 GB de capacidade e, por fim, 12 GB de RAM e 256 GB. Seus valores em yuans são, respectivamente, 2.499, 2.699, 2.999 e 3.299 que, em conversão direta para nossa moeda, sem inserção de taxas ou impostos, são aproximadamente R$ 2.114, R$ 2.283, R$ 2.537 e R$ 2.791.

Via MySmartPrice