Mercado abrirá em 8 h 35 min

Black Shark 3 ou ROG Phone 2? Qual é o melhor smartphone gamer do momento?

Felipe Junqueira

Black Shark 3 é oficial. O dispositivo foi anunciado na China e pudemos conhecer as especificações do novo dispositivo da marca gamer da Xiaomi. No quesito hardware, nada de inesperado. Visualmente, ele lembra um pouco o ROG Phone 2, da Asus, smartphone dedicado a jogos que é vendido oficialmente no Brasil.

Vai demorar um tempo ainda para o Black Shark 3 chegar ao ocidente, e não sabemos se a versão Pro também será disponibilizada. Mas já dá para avaliar se vale a pena investir agora em um ROG Phone 2 ou se é melhor esperar esse novo modelo, com hardware mais atual.

O que nos leva à primeira diferença? O ROG Phone 2 foi lançado no ano passado, com o Snapdragon 855+, versão um pouco mais potente da plataforma da Qualcomm. Desde então, já chegou ao mercado o Snapdragon 865, que equipa o Black Shark 3. A diferença de potência pode chegar a 25% em CPU e 20% em GPU, segundo a própria Qualcomm. Além disso, o chipset mais atual tem suporte a RAM LPDDR5, que é 1,5x mais potente que a LPDDR4X usada pela ASUS no ROG Phone 2. Ambos possuem opções de 8 GBe 12 GB de RAM.

Black Shark 3 e suas opções de cores (Foto: Divulgação)

Entramos nos terrenos em que o modelo da ASUS leva vantagem. A tela tem taxa de atualização de 120 Hz, contra 90 Hz no Black Shark 3. Além disso, existe uma diferença grande no tamanho da bateria: o ROG Phone 2 tem muito mais carga para uma tela menor! São 6.000 mAh para 6,59 polegadas contra 4.720 mAh para 6,67 polegadas no Black Shark 3, ou 5.000 mAh para 7,1 polegadas na versão Pro.

Essa versão mais parruda do dispositivo da Xiaomi ainda tem resolução de tela maior, com 3.120 x 1.440 pixels. Resta esperar os testes para saber se o Black Shark 3 tem eficiência energética impressionante, mas é difícil imaginar que ele consiga superar o ótimo tempo de uso do modelo gamer da ASUS.

A compensação fica para o carregamento. A Xiaomi promete 50% de carga em apenas 12 minutos mesmo com a recarga sem fios, cuja potência pode atingir 65W. O ROG Phone 2 não tem nem carregamento sem fio e nem suporte a potência tão alta para recarga, ficando limitado a 30W em alguns modelos.

Recursos extras

ROG Phone 2 está à venda no Brasil (Foto: Divulgação/Tencent)

Por se tratarem de modelos especialmente voltados ao público gamer, ambos oferecem um sistema de resfriamento, que garante ao hardware conforto para trabalhar na potência máxima por mais tempo. A Xiaomi criou um sistema de resfriamento líquido que já chega à sua quarta geração no Black Shark 3. A ASUS utiliza um sistema de câmara de vapor chamado GameCool 2.

Outro aspecto que os gamers vão buscar é opção extra para a jogatina. O ROG Phone 2 tem botões capacitivos que podem ajudar nos controles de jogos de tiro, especialmente. Nesse sentido, há uma vantagem do Black Shark 3, que tem gatilhos físicos, oferecendo maior precisão dependendo do título que você for jogar.

Conjunto de câmeras

Conjunto de câmeras do ROG Phone 2 tem apenas duas câmeras (Foto: Divulgação/Tencent)

E para tentar desempatar, se é que na sua conta há um empate entre os dois modelos, chegamos ao conjunto de câmeras. Afinal, não é porque você quer um smartphone para jogar que não vai querer tirar algumas fotos, certo? E, se está pagando uma pequena fortuna no celular, essas fotos precisam entregar boa qualidade.

O Black Shark 3 já traz conjunto melhor que os antecessores, com três lentes na parte traseira, sendo uma wide de 64 MP, uma ultra-wide de 12 MP e um sensor de profundidade de 5 MP. Na frente, a câmera de selfies tem 5 MP.

O ROG Phone 2 oferece conjunto duplo na traseira, com 48 MP wide e uma secundária de 13 MP ultra-wide. A frontal tem 24 MP. Para quem gosta mais de selfies, o modelo da ASUS pode ser mais atraente.

Black Shark 3 é mais avançado, mas será o suficiente?

Black Shark 3 foi anunciado apenas na China, por enquanto (Foto: Divulgação)

Olhando o conjunto total, o Black Shark 3 é mais avançado, já que tem hardware mais atual e potente, além da câmera traseira mais parruda e carregamento bem mais veloz. Também tem um diferencial que pode pesar a seu favor que é o gatilho físico. Por outro lado, oferece bateria consideravelmente menor, e o tempo longe da tomada pode acabar sendo um problema, apesar de demorar menos para voltar à ativa.

Como de costume, não há uma resposta final sobre qual dos dois é o melhor. Tudo vai depender da sua exigência, do que você quer, quanto está disposto a pagar e quanto tempo pode esperar. O Black Shark 3 ainda não chegou ao ocidente, e não sabemos o preço dele quando isso acontecer - apesar do histórico de preço baixo da Xiaomi, que não tem se repetido no Brasil.

Sendo assim, deixamos para você: qual te chama mais a atenção e por quê? Conta pra gente nos comentários.


Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: