Mercado abrirá em 1 h 45 min

Black Friday no Brasil superou a dos EUA nos apps de compras, segundo estudo

Nathan Vieira

Neste ano, a Black Friday fez a sua marca entre as compras dos brasileiros. O próprio Canaltech fez uma cobertura muito especial em torno da Black Friday deste ano. Importada dos EUA, a tradição está mesmo crescendo no país, principalmente no universo mobile, que este ano teve um aumento de 38% em número de apps de compra em relação ao ano passado, segundo relatório da AppsFlyer (empresa voltada a atribuição mobile e análise de marketing). O estudo também apontou que em 2019 o mobile respondeu por 52% do faturamento de vendas nos dias 29 e 29 de novembro, um crescimento de 95% em relação a 2018.

O relatório leva em conta aplicativos que obtiveram uma média de mais de mil vendas diárias em um período de uma semana antes da data. Basicamente, foram identificados 80 apps nos USA e 70 no Brasil, mas os consumidores brasileiros aderiram mais ao mobile do que os americanos durante a Black Friday de 2019. Acontece que os brasileiros baixaram 35 milhões de apps de compras, contra 16 milhões nos EUA, enquanto os brasileiros realizaram 4,5 milhões de compras através dos aplicativos contra 3 milhões de compras pelos americanos. Isso mostra que os brasileiros vêm adotando o mobile como seu principal canal de compras e pesquisa de produtos.

Quando comparados a 2018, os números também são promissores. Os brasileiros baixaram 181% mais apps que em 2018, (não orgânicas, advindas anúncios em outros apps), já nos EUA, foram 27% de aumento nas instalações de apps não orgânicas. Os brasileiros gostam mesmo das promoções e das facilidades de se comprar pelos apps. Por aqui, mais de 12% dos usuários realizaram mais de 5 compras através de seus apps. Nos Estados Unidos, apenas 1% dos americanos realizaram cinco ou mais compras pelo app.

"São duas certezas em relação ao comércio digital", diz Daniel Simões, diretor da AppsFlyer no Brasil. "A primeira é que a Black Friday veio para ficar e está revolucionando as compras de final de ano. A segunda é que as compras por aplicativos ganharão cada vez mais espaço no cotidiano das pessoas com cada vez mais opções e competidores, aquecendo datas como a própria Black Friday".

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: