Mercado fechado

Black Friday | Dicas para se dar bem nessa temporada de compras

Ariane Velasco

A Black Friday de 2019 está finalmente chegando! A data, que acontecerá no próximo dia 29 de novembro, já está deixando muitos consumidores ansiosos e contando com todas as promoções e descontos que encontrarão para adquirir produtos que desejaram ao longo do ano. No entanto, existem algumas precauções que devem ser tomadas; afinal, com a temporada de desconto chegam também golpes na praça.

Isso não quer dizer, porém, que você não pode aproveitar a Black Friday para comprar tudo o que tem direito. Basta tomar alguns cuidados para evitar problemas e, assim, aproveitar os descontos que a data tem a oferecer! Confira, a seguir, como contornar riscos envolvendo a Black Friday, e dicas para se dar bem, comprando com tranquilidade e segurança.

Fraude do boleto

Os principais problemas que podem ser enfrentados pelos consumidores durante a Black Friday são fraudes nos preços dos produtos. Uma delas é conhecida como a “fraude do boleto bancário”, que, no ato da compra, induz o cliente a imprimir outro boleto como se fosse correspondente ao item adquirido. No entanto, ao invés dos dados bancários da loja, estão os de criminosos.

Isso pode acontecer de duas maneiras principais: a primeira consiste em direcionar o cliente para uma página exatamente igual à do boleto original, porém com informações bancárias falsas. A segunda ocorre quando o próprio cliente, por falta de conhecimento, acaba adquirindo um produto em um site falso (ou não oficial), pagando o boleto e jamais recebendo o produto que tentou comprar.

Exemplo de site falso durante a Black Friday (Imagem: Reprodução)

Além desses riscos, é necessário manter seu antivírus atualizado e evitar, de todas as maneiras possíveis, clicar em links duvidosos, uma vez que existem vírus que costumam alterar os dados digitáveis durante a cobrança em sites, endereçando o valor para a conta do fraudador.

Para se manter a salvo desse tipo de fraude durante a Black Friday, é imprescindível que o consumidor tome o máximo de cuidado ao compartilhar dados pessoais como nome, CPF, endereço e número de cartões.

Outras precauções devem ser tomadas, como verificar a URL do site para comprovar a veracidade do domínio. No caso de lojas famosas, se o endereço não for acompanhado de ".com" ou ".com.br" com o nome da empresa antes, desconfie. Todo site seguro também deve conter o protocolo HTTPS antes de seu endereço.

Caso a dúvida persista, pesquise pelo nome da empresa no Google. O site correspondente a ela tem grandes chances de aparecer logo nos primeiros resultados de sua busca, uma vez que o mecanismo alimenta o ranking com base na reputação de cada site, o que impede links falsos de aparecerem. Você também pode usar a ferramenta de verificação de status do Google para verificar a transparência do link.

Ferramenta do Google permite analisar a veracidade de sites na Black Friday (Captura de tela: Ariane Velasco)

Além disso, procure sempre comprar em sites conhecidos. Lojas conhecidas oferecem ótimas promoções durante a Black Friday e são ideais para consumidores que possuem inseguranças a respeito da data.

Erros de português também são um forte indício de que seu boleto pode ter sido adulterado. Caso se depare com algum, cancele a compra imediatamente e faça um boletim de ocorrência, levando prints que comprovem a farsa. A formatação do documento, caso esteja irregular, também pode indicar adulteração, bem como boletos enviados por SMS, e-mail ou até mesmo WhatsApp.

Golpes com cartão de crédito

A fraude do boleto não é o único problema que pode ocorrer durante a Black Friday. Existem outros golpes que visam principalmente usuários de cartões de crédito, que costumam expor seus dados na Internet ainda mais durante a data. O mais popular deles consiste na clonagem dos números do cartão, e costuma ser descoberto somente quando o usuário se depara com compras desconhecidas em sua fatura.

Para se proteger desse tipo de golpe, as dicas dadas anteriormente também são válidas, uma vez que é de extrema importância checar a veracidade do site antes de incluir dados sigilosos na compra. Evite, sempre que possível, comprar em lojas online pouco conhecidas ou que não possuam qualquer tipo de avaliação de clientes em redes sociais ou em plataformas como o Reclame Aqui. Caso ocorra qualquer suspeita de fraude, cancele a compra.

Usuários de cartões de crédito devem tomar cuidado durante compras na Black Friday (Foto: Reprodução)

Na Black Friday de 2018, um novo golpe de cartão de crédito foi descoberto: ele consiste na oferta de cartões premium por empresas falsas, que costumam enviar e-mails ou outras mensagens com supostas “ofertas imperdíveis”. A principal delas, no ano passado, consistia em um cartão de crédito Black, emitido sem qualquer consulta a órgãos de crédito, e com conversão de cada dólar gasto em 5 pontos para programas de troca por prêmios. Os golpistas, inclusive, contavam com anúncios de aparência verossímil no Facebook.

O que muitos clientes não sabiam era que, durante o cadastro para esse novo cartão, eram exigidas diversas informações pessoais, além do pagamento de um boleto no valor de R$ 34,90. Não há qualquer necessidade de dizer que o cartão jamais chegou ao endereço dos que o solicitaram, não é mesmo?

Sempre que surgirem ofertas “imperdíveis” e descontos exorbitantes, desconfie. Embora a Black Friday de fato ofereça promoções muito vantajosas, raramente elas costumam ultrapassar certa margem, uma vez que o lucro das empresas precisa ser garantido. Evite cair em tentação ao visualizar produtos “de graça” ou com mais de 90% de desconto, especialmente se forem vendidos em sites dos quais você nunca ouviu falar.

Golpe do cartão de crédito falso na Black Friday de 2018 (Imagem: Kaspersky Lab)

Golpe do desconto falso

É claro que o golpe mais famoso da Black Friday não poderia ficar de fora dessas dicas. Conhecido como “tudo pela metade do dobro”, ele ocorre quando comerciantes dobram o preço do produto nos dias que antecedem o evento e, durante a data, dão um desconto que corresponde exatamente ao aumento que ocorreu antes. Assim, o lucro da empresa permanece o mesmo e o cliente acaba comprando um produto sem desconto algum, porém acreditando que obteve uma grande vantagem.

Para evitar esse tipo de golpe, jamais compre um item no primeiro site que visitar, sem antes pesquisar em outros. Assim, além de garantir, de fato, o melhor preço, você evitará dores de cabeça. Sempre que suspeitar desse tipo de golpe, acione o Procon.

Procon de Santa Catarina flagra golpe do desconto falso na Black Friday de 2017 (Foto: Reprodução/NSC/Globo)

Extravio de produtos

Outro golpe que costuma ocorrer durante a data consiste no extravio do produto comprado, quando ele jamais chega ao endereço do cliente. Isso ocorre quando o pedido não é realizado em um site confiável e geralmente consiste em uma fraude realizada por estelionatários, quando o pedido é cancelado logo após o pagamento, sem qualquer tipo de explicação da suposta empresa. Para evitar esse problema é, novamente, necessário verificar se o site é realmente oficial e seguro antes de completar seu pedido.

Procon: um aliado durante a Black Friday

Uma dica útil para a Black Friday consiste em pesquisar o nome do site na lista do Procon. Caso ele possua muitas irregularidades, denúncias ou problemas, desista e procure uma outra loja que seja mais confiável.

O Procon tende a apresentar muitas avaliações de clientes, uma vez que costuma receber uma quantidade significativa de denúncias na Black Friday. Por isso, sempre que necessário, recorra a ele.

Procon conta com denúncias durante a Black Friday (Captura de tela: Ariane Velasco)

Canaltech Ofertas na Black Friday: um auxílio contra fraudes

Caso as dúvidas persistam, o Canaltech Ofertas — plataforma de descontos e promoções do Canaltech — pode ajudá-lo também durante a Black Friday. Todas as promoções divulgadas pela nossa equipe são devidamente checadas a fim de impedir que ocorram golpes, permitindo assim que sua compra seja feita com segurança e da melhor maneira possível.

O Canaltech Ofertas divulga, todos os dias, os melhores descontos em itens de tecnologia como smartphones, notebooks, fones de ouvido, tablets, entre outros. Além disso, nosso serviço de cupons de desconto permite encontrar produtos em categorias variadas, como vestuário, viagens, cuidados pessoais e até alimentação, pelo menor preço.

Você pode acessar o serviço de cupons de desconto clicando neste link e conferir as promoções disponíveis nos grupos do WhatsApp, Telegram e Facebook!

Confira mais informações sobre o Canaltech Ofertas aqui.

Canaltech Ofertas: serviço pode auxiliar nas compras durante a Black Friday (Imagem: Divulgação/Canaltech)

Dicas para se dar bem durante a Black Friday

Controle seus gastos

É importante fazer uma lista de todos os produtos que deseja comprar durante a Black Friday, uma vez que uma quantidade considerável de publicidade tende a “bombardear” os clientes durante a data, fazendo com que muitos comprem produtos que não precisam de fato. A lista, além de ajudá-lo a controlar seus gastos, fará com que você busque com mais atenção os itens que estão nela, pesquisando melhor e evitando compras por impulso.

Atente-se às possibilidades de troca

Antes de concluir suas compras em um site durante a Black Friday, informe-se sobre as regras para trocas caso o produto não sirva. Assim, você evitará dores de cabeça e desperdício de dinheiro.

Suspeite de e-mails durante a Black Friday

Evite comprar produtos em sites cujo link foi disponibilizado via e-mail, principalmente se ele for acompanhado de promessas como “promoções imperdíveis” ou desconto de mais de 80% em um produto. Isso ajudará a se prevenir contra fraudes e golpes.

Busque sempre ver o preço total do produto

Muitas empresas têm a mania de exibir somente o preço das parcelas de um produto. Durante a Black Friday, busque saber a quantia total paga por ele, as taxas de juros e o número de parcelas, calculando assim exatamente qual será sua economia. Isso ajuda a saber se realmente vale a pena comprar o produto e evita propaganda enganosa. Caso a empresa não dê essas informações, acione o Procon.

Atente-se às informações do produto

Toda a empresa deve fornecer informações precisas de um produto. Durante a Black Friday, prefira comprar em sites que informem todas as características a respeito do item a ser comprado, de preferência em português, evitando assim qualquer engano. Além disso, é estritamente necessário verificar o preço do produto durante a confirmação do pedido em seu carrinho de compras: caso ele mude, não confirme o pedido e entre em contato com a empresa responsável. Caso seu problema não seja resolvido, recorra ao Procon.

Mais dúvidas sobre a Black Friday

Confira a seguir algumas dúvidas frequentes que consumidores costumam ter a respeito da Black Friday:

As lojas são obrigadas a participar da Black Friday?

Não. No entanto, devido ao aumento da busca por produtos em promoção e do interesse de clientes em comprá-los, muitas empresas acabam aderindo.

Durante a Black Friday, todos os produtos das lojas entram em promoção?

Da mesma maneira que as lojas não são obrigadas a participar da Black Friday, também não é necessário que elas disponibilizem todos os produtos presentes em seu estoque por um preço menor. A maioria delas acaba escolhendo determinadas categorias com base nos produtos que mais são vendidos, como tecnologia, vestuário, cuidados pessoais, entre outras.

Quais são as formas de pagamento disponíveis na Black Friday?

As formas de pagamento ficam a critério de cada loja. Algumas permitem compras no cartão de crédito (e são a maioria, principalmente no e-commerce). Outras, no entanto, permitem pagamento apenas via boleto contrário. O contrário também pode ocorrer, uma vez que algumas empresas preferem não emitir boletos.

A Black Friday dura quanto tempo?

Em tese, somente durante a sexta-feira pós Dia de Ação de Graças, data comemorada nos EUA. Em 2019, a data cai no dia 29 de novembro. No entanto, é possível encontrar promoções durante todo o mês de novembro na maioria das lojas, que fazem maratonas de "esquenta" com descontos antecipando o grande dia.

Lojas físicas também participam da Black Friday?

Sim. Tanto lojas virtuais quanto físicas costumam participar da data. No entanto, algumas empresas costumam dar descontos maiores em compras apenas feitas pela Internet.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: