Mercado abrirá em 1 h 6 min
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,18
    -0,18 (-0,25%)
     
  • OURO

    1.784,60
    -0,90 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    49.433,86
    -108,39 (-0,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.290,19
    -14,93 (-1,14%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.331,91
    -5,14 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.254,86
    +257,99 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.725,47
    -135,15 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    16.329,50
    -62,75 (-0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2698
    -0,0043 (-0,07%)
     

Black Friday deve movimentar R$ 6,38 bilhões em 2021

·1 min de leitura

As expectativas para a Black Friday seguem altas. Um estudo da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) imagina que nas 24 horas da sexta-feira da Black Friday (26) de 2021 devem ser movimentados R$ 6,38 bilhões. Isso representa crescimento de 25% em relação a 2020, quando as vendas passaram de R$ 5,1 bilhões. Em termos globais, a projeção é que as vendas cheguem a US$ 3,2 trilhões (R$ 17,5 trilhões) — um aumento de 18% em comparação com os US$ 2,7 trilhões (R$ 14,7 trilhões) registrados em 2020.

Os resultados positivos do segmento vieram com a aceleração digital provocada pela pandemia. A pesquisa mostra, ainda, que devem ser, ao todo, mais de 10,28 milhões de pedidos ao longo da Black Friday. O tíquete médio, entretanto, deve ser mais baixo que em 2020: R$ 620 contra R$ 668,70.

Um levantamento da rede social Pelando indica que 87% dos entrevistados pretendem comprar algo na data. Já uma pesquisa recente do Cuponomia aponta que 65,3% dos consumidores deve aproveitar a data para fazer compras de Natal.

Black Friday deve movimentar R$ 6,38 bilhões em 2021 (Imagem: Reprodução/Pexels/Karolina Grabowska)
Black Friday deve movimentar R$ 6,38 bilhões em 2021 (Imagem: Reprodução/Pexels/Karolina Grabowska)

Os itens mais desejados são das categorias de informática, celulares, eletrônicos, moda e acessórios, e casa e decoração. Para Mauricio Salvador, presidente da ABComm, mesmo com a retomada do varejo físico vinda com o avanço da vacinação, muitos consumidores já aderiram ao comércio digital. “Até os consumidores mais reticentes já assimilaram a Black Friday como uma oportunidade de encontrar bons produtos com desconto vantajoso”, aponta.

Quem vai aproveitar a data para fazer compras deve ficar atento para não cair em armadilhas. Conheça algumas dicas que podem ajudar nesse momento.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos