Mercado abrirá em 7 h 31 min
  • BOVESPA

    100.774,57
    -1.140,88 (-1,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.007,16
    +308,44 (+0,62%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,48
    +0,91 (+1,39%)
     
  • OURO

    1.778,00
    -6,30 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    56.543,95
    -606,86 (-1,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.435,02
    -34,06 (-2,32%)
     
  • S&P500

    4.513,04
    -53,96 (-1,18%)
     
  • DOW JONES

    34.022,04
    -461,68 (-1,34%)
     
  • FTSE

    7.168,68
    +109,23 (+1,55%)
     
  • HANG SENG

    23.714,00
    +55,08 (+0,23%)
     
  • NIKKEI

    27.864,82
    -70,80 (-0,25%)
     
  • NASDAQ

    15.951,50
    +81,75 (+0,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4506
    +0,0038 (+0,06%)
     

Black Friday: consumidores planejam adiantar compras de Natal

·2 min de leitura
Pessoa comprando um presente pelo computador
Categoria de alimentos e bebidas está, pela primeira vez, no top 10 dos mais buscados

(Getty Images)

  • Seis em cada dez consumidores pretendem adiantar compras de Natal na Black Friday

  • Parcela é maior que a do ano passado

  • Categoria de eletrônicos é a mais procurada

Em busca de preços mais em conta, brasileiros esperam começar a fazer as compras de Natal na Black Friday, programada para esta sexta-feira (26). De acordo com um levantamento da NielsenIQ/Ebit, 33% dos 3.281 consumidores entrevistados em setembro desejam encontrar produtos para a família visando o 25 de dezembro.

A parcela é maior que a do ano anterior, que ficou em 31%. Com relação aos que querem adiantar as compras para presentear outras pessoas, a porcentagem pulou de 19% em 2020 para 23% neste ano.

Leia também:

Outra pesquisa, realizada pela Cuponomia, estima que seis em cada dez consumidores têm a esperança de encontrar melhores preços na Black Friday antes da temporada de compras no fim do ano. As informações são do O Globo.

Categorias mais buscadas

Segundo a NielsenIQ/Ebit, os eletrônicos são os mais desejados e estão na mira de 44% dos 2.336 consumidores entrevistados. Um dos motivos que explica a alta procura seria o aumento nos preços após a alta do dólar.

Pela primeira dez desde 2013, ano de início do levantamento, a categoria de alimentos e bebidas encontra-se no top 10. Conforme informado ao portal O Globo, mais da metade (55%) dessas compras devem ser direcionadas a bebidas alcóolicas.

Confira abaixo as categorias mais procuradas pelos consumidores:

  • Eletrônicos (43% em 2020, 44% em 2021)

  • Eletrodomésticos (37% em 2020, 39% em 2021)

  • Casa e Decoração (29% em 2020, 30% em 2021)

  • Informática (29% em 2020, 29% em 2021)

  • Moda (27% em 2020, 28% em 2021)

  • Cosméticos e Perfumaria (21% em 2020, 24% em 2021)

  • Telefonia/ Celulares (25% em 2020, 23% em 2021)

  • Livros (18% em 2020, 18% em 2021)

  • Games (13% em 2020, 15% em 2021)

  • Alimentos e bebidas (12% em 2020, 14% em 2021)

iPhone é o termo mais buscado para a Black Friday

De acordo com o Radar Simplex, o iPhone foi o item mais procurado no comércio eletrônico durante a primeira semana de novembro, que marcou a abertura da Black Friday 2021.

A procura foi dez vezes maior do que por expressões comuns no período, como “celulares em promoção”. Além do aparelho da Apple, estão no topo do ranking pneus, bebidas no atacado, testes de antígeno e cadeira de escritório.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos