Mercado abrirá em 1 h 23 min
  • BOVESPA

    108.782,15
    -194,55 (-0,18%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.081,33
    -587,31 (-1,14%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,26
    +2,02 (+2,62%)
     
  • OURO

    1.769,70
    +14,40 (+0,82%)
     
  • BTC-USD

    16.498,48
    +295,36 (+1,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    389,55
    +9,26 (+2,44%)
     
  • S&P500

    3.963,94
    -62,18 (-1,54%)
     
  • DOW JONES

    33.849,46
    -497,57 (-1,45%)
     
  • FTSE

    7.534,35
    +60,33 (+0,81%)
     
  • HANG SENG

    18.204,68
    +906,74 (+5,24%)
     
  • NIKKEI

    28.027,84
    -134,99 (-0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.671,75
    +55,50 (+0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5709
    +0,0217 (+0,39%)
     

Black Friday | Como descobrir se um produto está realmente barato

Mais uma edição da Black Friday se aproxima. Em 2022, o evento vai acontecer no dia 25 de novembro. Quem nunca aproveitou a data para fazer compras, pode não estar tão atento às enrascadas que são comuns ao período, principalmente os casos de produtos com falsos descontos.

Pensando nisso, o Canaltech separou quatro dicas para descobrir se aquele item que você está de olho realmente ficou barato na Black Friday, ou se é mais uma armadilha de lojas tentando enganar os usuários com falsas promoções. Confira!

4 dicas para saber se um desconto é verdadeiro

1. Compare preços em diferentes lojas

Ao se deparar com uma oferta que parece imperdível, é natural querer comprar aquele produto por impulso. Entretanto, o ideal é que você faça uma pesquisa para saber o valor do item em várias outras lojas, e não apenas naquela em que o preço estava atrativo.

É nesse contexto que entram os chamados comparadores de preço, que nada mais são do que ferramentas que mostram quanto custa o mesmo produto, em diversos sites de e-commerce. Para facilitar, é possível filtrar os resultados de busca de acordo com o preço (do menor para o maior, ou vice-versa), pela avaliação da loja, etc. Entre os comparadores mais populares estão o Zoom, Buscapé, Google Shopping e Já cotei.

2. Compare o histórico de preços do produto

Encontrar um produto com o preço bacana e fazer a comparação do valor em outras lojas pode não ser suficiente. A próxima dica é checar a variação de preço desse item nos últimos dias e, por meio desse histórico, avaliar se o valor aumentou ou diminuiu, nas semanas que antecedem a Black Friday. Os próprios comparadores de preço oferecem esse recurso na forma de gráficos que, por sua vez, exibem a flutuação nos valores do produto nos últimos 30 dias ou até nos últimos meses.

Esse passo é importante para evitar a “Black Fraude”, uma prática adotada por comerciantes mal-intencionados, que aumentam o preço do produto e aplicam um “desconto” na Black Friday, retornando o item ao seu valor original. Isso cria a ilusão de que o produto ganhou um desconto significativo mas, na verdade, não passa de enganação.

3. Verifique as condições de pagamento, incluindo o frete

Uma pegadinha recorrente ao encontrar preços tentadores, em produtos na Black Friday, é quanto às opções de pagamento. Geralmente, os sites destacam o menor valor possível para chamar atenção dos consumidores, mas o que as lojas não contam nos anúncios é que, para chegar a esse preço, o cliente precisa se enquadrar em algum requisito.

Um exemplo é quando o preço à vista do produto com pagamento no boleto aparece em destaque, sem mostrar que o valor é maior se o usuário optar pelo parcelamento. Também é comum encontrar promoções que aplicam o desconto na forma de cashback, além de ofertas válidas apenas para quem é assinante de alguma modalidade paga da loja ou por meio de ações de fidelidade — que exigem que você adquira algum outro produto ou serviço por um determinado período de tempo.

Neste caso, o ideal é sempre abrir a página do produto e consultar todas as opções de pagamento, incluindo à vista no boleto ou no cartão de crédito (os preços podem variar nas duas condições), e também no parcelamento, para verificar se há inclusão de juros. Se essas informações não estiverem à mostra na página de descrição do produto, faça uma simulação de compra colocando o item no carrinho, siga para a página de pagamento e confira os detalhes antes de concluir.

Coloque o produto no carrinho e confira os detalhes de pagamento (Imagem: Karolina Grabowska/Pexels)
Coloque o produto no carrinho e confira os detalhes de pagamento (Imagem: Karolina Grabowska/Pexels)

Não se esqueça do valor do frete, que pode passar batido diante de um produto com desconto e, se for cobrado, pode anular por completo a oferta. É comum que as lojas façam o cálculo de preço antes de você prosseguir para o pagamento, então sempre informe o seu CEP para saber quanto vai ficar a entrega.

4. Consulte a reputação da loja que vende o produto

O fato de uma loja ser amplamente conhecida e vender para milhares de pessoas não quer dizer que seja bem avaliada pelos consumidores. Por esse motivo, também é fundamental consultar a reputação daquele estabelecimento, ainda mais em período de Black Friday, para saber a opinião de outros compradores. Muitos deles podem citar, entre as principais reclamações, que a loja vendeu um produto por um preço suspeito e que, no final das contas, era uma cilada.

Você pode usar os sites do Reclame Aqui e do Procon da sua cidade para averiguar a reputação das lojas. O Procon-SP, inclusive, tem uma lista de lojas a serem evitadas. Também é possível acessar a página da Receita Federal e informar o CNPJ da empresa, a fim de confirmar se a loja é oficial e se está devidamente regularizada na Justiça.

Por fim, para fazer compras seguras e garantir descontos verdadeiros, você pode contar com a equipe especializada do Canaltech Ofertas. Para não perder nenhuma oportunidade de adquirir produtos com os melhores preços, vale ficar atento também aos grupos do WhatsApp e Telegram.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: