Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    60.673,32
    -1.413,90 (-2,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Bizarro! Conheça a história do homem que urina e ejacula pelo ânus

·1 minuto de leitura

Não, você não leu o título errado! No último mês de agosto, foi publicado um relato na revista científica Cureus Journal of Medical Science sobre um homem de 33 anos (cuja identidade não foi revelada) que passou dois anos de sua vida ejaculando e urinando... pelo ânus. Segundo o relato, tudo começou quando o homem atravessou cinco dias com dor nos testículos, e depois observou uma quantidade substancial de urina e esperma saindo de seu reto.

Uma tomografia computadorizada da pelve do homem revelou posteriormente que ele estava passando por um caso crônico de fístula retouretral, uma condição extremamente rara em que se forma uma nova conexão anatômica entre a uretra e o reto. Esses casos geralmente são gerados ​​por outras condições, como câncer de próstata, câncer retal, cirurgia ou trauma grave.

(Imagem: Vladdeep/envato)
(Imagem: Vladdeep/envato)

Nesse caso, a passagem incomum fez com que os espermatozoides saíssem do reto em vez de seguir seu percurso normal, saindo pela uretra. A causa não foi imediatamente esclarecida, no entanto. O homem negou ter feito cirurgias abdominais, e também não passou por nenhum tipo de manipulação ou penetração retal.

A teoria dos especialistas é que, como o paciente passou três semanas em estado de coma, o cateter usado para drenar sua urina pode ter causado um trauma significativo na época. Ao final do tratamento, o paciente teve uma recuperação quase perfeita. Para mais detalhes, você pode acessar o relatório original completo aqui.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos