Mercado abrirá em 7 h 34 min
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,36
    +0,06 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.750,90
    +1,10 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    44.014,36
    +112,24 (+0,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.097,40
    -11,52 (-1,04%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.460,36
    -50,62 (-0,21%)
     
  • NIKKEI

    30.239,61
    +600,21 (+2,03%)
     
  • NASDAQ

    15.275,00
    -28,50 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2239
    -0,0011 (-0,02%)
     

Bitcoin volta superar investimentos tradicionais

·2 minuto de leitura
Gráfico de preço do Bitcoin para alta em cima de teclado
Gráfico de preço do Bitcoin para alta em cima de teclado

O Bitcoin superou todos os investimentos tradicionais em agosto de 2021, com uma grande valorização de mercado, segundo um levantamento de informações feito pelo BTG Pactual.

Desde o início de 2021, o Bitcoin já registrou uma alta de 65% em relação ao Dólar, cotado nesta quarta-feira (1) em US$ 47.700,00.

Leia também:

Já em relação ao Real brasileiro, a alta segue em 64% no consolidado do ano, com cada Bitcoin custando hoje R$ 254 mil.

Vendo esse movimento, o BTG Pactual divulgou os dados de alguns ativos e seu desempenho para o mês de agosto de 2021, que não foi nada legal para a bolsa de valores brasileira.

Só neste mês, o Bitcoin valorizou 11,87% frente ao Real, uma grande alta para apenas 31 dias e que mostra que os investidores seguem atentos ao mercado. Essa alta é importante principalmente ao se considerar a queda do Dólar comercial no período, de 0,74%. Vale o destaque que o BTC/USD é o par mais negociado no mundo.

A poupança brasileira registrou uma valorização de 0,3%, enquanto o CDI, a referência da renda fixa no país, registrou alta de 0,4%. Vale notar que a prévia da inflação no mês marca um acréscimo de 0,89%, ou seja, esses investimentos não ajudaram os brasileiros a manter seu poder de compra em agosto.

Rival como reserva de valor do Bitcoin, o ouro também não mostrou um bom momento no mercado, com queda de 1,8%. Este ativo até recebeu atenção de investidores no mês em que o mundo completou 50 anos do fim do padrão ouro, mas isso não se refletiu nos preços do ativo.

Já a bolsa brasileira e seu Índice Ibovespa acabou registrando uma queda de 2,48%, mostrando que as principais ações listadas na B3 tiveram um desempenho ruim no mês de agosto. O pior investimento em agosto acabou sendo o de fundos imobiliários, que viu o IFIX despencar 2,63% no período observado pelo BTG Pactual.

Bitcoin é o melhor “investimento” por dois meses consecutivos, julho e agosto, e supera outras categorias

Para os fãs do Bitcoin, comparar a moeda digital com investimentos tradicionais não faz muito sentido, visto que este não é propriamente uma aplicação financeira, mas sim uma divisa da internet.

Mas ao se colocar o Bitcoin como um investimento em 2021, vários meses a criptomoeda superou os principais produtos do mercado financeiro. Em julho, por exemplo, o BTC já havia sido considerado o melhor, voltando a mostrar força em agosto, pelo segundo mês consecutivo.

Vale notar que no ano de 2020, a moeda digital obteve a maior valorização, fato que poderá se repetir pela segunda vez em 2021 caso esse forte movimento de alta se mantenha.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos