Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.976,70
    -2.854,45 (-2,55%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,37 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,28
    -1,66 (-2,13%)
     
  • OURO

    1.754,00
    +8,40 (+0,48%)
     
  • BTC-USD

    16.570,47
    -15,28 (-0,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    386,97
    +4,32 (+1,13%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,97 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.486,67
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    17.573,58
    -87,32 (-0,49%)
     
  • NIKKEI

    28.283,03
    -100,06 (-0,35%)
     
  • NASDAQ

    11.782,80
    -80,00 (-0,67%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6244
    +0,0991 (+1,79%)
     

“Bitcoin vai subir, mas terá um longo inverno”, diz Elon Musk

Elon Musk em desenho, próximo de Cybertruck da Tesla
Elon Musk em desenho, próximo de Cybertruck da Tesla

Elon Musk, o homem mais rico do mundo, voltou a falar sobre Bitcoin. O magnata que assumiu o controle do Twitter recentemente disse que o bitcoin voltará a subir, mas enfrentará um longo inverno.

A mensagem foi enviada em resposta à pergunta sobre onde o Bitcoin estará daqui a um ano, já que em novembro de 2021, ele estava sendo negociado em sua máxima histórica de US$ 69 mil.

“Bitcoin está US$ 16 mil, abaixo de US $ 69 mil um ano atrás… onde estará daqui a um ano?” – perguntou o usuário.

“Bitcoin vai conseguir, mas terá um longo inverno.” – respondeu Musk.

O período de inverno do Bitcoin é uma referência popular no mundo das finanças, descrevendo um período prolongado de quedas de preços.

Por ser um fã declarado da Dogecoin, Musk foi perguntado se não havia escrito “Bitcoin errado”. Ele respondeu que não: “Nem é preciso dizer [o nome Dogecoin]”.

Elon Musk, Bitcoin e Dogecoin

Em fevereiro de 2021, Musk ganhou as manchetes quando anunciou que a Tesla havia comprado Bitcoin para suas reservas, muitos viram a compra como um dos eventos mais significativos da curta história do Bitcoin.

A compra de US$ 1,5 bilhão em Bitcoin causou um frenesi de compradores e elevou o preço do Bitcoin quase 20% em menos de 24 horas.

No ano seguinte, no entanto, Musk divulgou que a Tesla havia vendido 75% de suas participações em Bitcoin, citando que a empresa enfrentava uma necessidade de liquidez em meio à incerteza com suas operações chinesas devido aos bloqueios prolongados da crise mundial.

A venda permitiu à Tesla garantir o dinheiro de que tanto precisava e evitou perdas piores quando o Bitcoin caiu abaixo de US$ 19.000 em julho. Se a Tesla não tivesse vendido quando o fez, a empresa teria perdido cerca de US$ 11.000 por Bitcoin, ou cerca de US$ 346 milhões.

O bilionário tem apoiado consistentemente a Dogecoin, uma criptomoeda inspirada em memes de cachorro. Ele investiu no ativo digital e disse que a moeda é melhor que o Bitcoin em algumas coisas.

“Fundamentalmente, o bitcoin não é um bom substituto para a moeda transacional”, disse Musk à Time Magazine depois de ser nomeado a Pessoa do Ano de 2021. “Mesmo que tenha sido criado como uma piada boba, dogecoin é mais adequado para transações.”

Musk começou a twittar sobre dogecoin em 2019 e chegou a dizer estar trabalhando com desenvolvedores da moeda digital.

O bilionário chegou até a falar que a moeda meme potencialmente se tornaria a futura moeda global.

“A questão é que a dogecoin foi inventada como uma piada, essencialmente para tirar sarro das criptomoedas”, disse ele à TMZ em maio. “O destino ama a ironia. Qual seria o resultado mais irônico? A moeda que começou como uma brincadeira na verdade se torna a moeda real. Para a lua!”

Fonte: Livecoins

Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.