Mercado abrirá em 1 h 34 min

Bitcoin ultrapassa US$ 20 mil pela 1ª vez em meio a forte rali

Vildana Hajric
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- O Bitcoin ultrapassou US$ 20.000 pela primeira vez, outro marco no que tem sido um rali impressionante para o polêmico ativo digital neste ano.

A maior criptomoeda do mundo chegou a subir 7%, para US$ 20.787 em Nova York na quarta-feira, o que confirma previsões ignoradas meses atrás e leva a projeções ainda mais altas. O preço do Bitcoin quase triplicou desde janeiro.

“Temos uma nova linha na areia e o foco muda para o próximo número redondo de US$ 30.000”, disse Antoni Trenchev, cofundador e sócio-gerente do Nexo, um banco de criptomoedas. Este “é o início de um novo capítulo para o Bitcoin. É uma narrativa à qual a mídia e o público de varejo podem se agarrar, porque estiveram visivelmente ausentes deste rali.”

O Bitcoin colapsou em março, com baixa de 25% em meio à pandemia de coronavírus. Os defensores aproveitaram a narrativa de que a moeda poderia atuar como reserva de riqueza em meio à impressão de dinheiro por bancos centrais, mesmo com a inflação sob controle.

Além disso, algumas empresas de Wall Street demonstraram maior interesse e muitas buscaram capitalizar ganhos em um mundo de taxas de juros baixíssimas. A Guggenheim Partners, por exemplo, recentemente disse que pode investir até 10% de seu fundo Macro Opportunities, de US$ 5,3 bilhões, em um trust de Bitcoin.

A cotação do Bitcoin acima de US$ 20.000 é seu segundo grande marco nas últimas semanas. No final de novembro, a moeda alcançou uma nova máxima três anos após um pico anterior. A moeda foi negociada a poucos centavos por vários anos após seu lançamento no final de 2008 por um desenvolvedor de software desconhecido na esteira da crise financeira global.

“As pessoas tendem a acumular negociações de momentum, então o Bitcoin pode ter mais ganhos daqui para frente”, disse Ed Campbell, gestor e diretor-gerente da QMA.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2020 Bloomberg L.P.