Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.675,33
    -610,27 (-0,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.634,60
    +290,49 (+0,57%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,27
    -0,35 (-0,48%)
     
  • OURO

    1.834,20
    -1,60 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    40.121,62
    +416,25 (+1,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    954,73
    +24,38 (+2,62%)
     
  • S&P500

    4.419,15
    +18,51 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    35.084,53
    +153,60 (+0,44%)
     
  • FTSE

    7.078,42
    +61,79 (+0,88%)
     
  • HANG SENG

    26.036,00
    -279,32 (-1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.413,18
    -369,24 (-1,33%)
     
  • NASDAQ

    14.835,75
    -202,00 (-1,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0226
    -0,0179 (-0,30%)
     

Bitcoin tem forte alta após Musk dizer como a Tesla aceitaria a criptomoeda

·2 minuto de leitura

Em maio deste ano, a montadora Tesla decidiu parar de aceitar pagamentos em Bitcoin, gerando um grande abalo no mercado da criptomoeda. No último domingo (13), o CEO da empresa, Elon Musk, afirmou que a companhia pode revisar sua decisão, mas isso só deve acontecer em um momento no qual o processo de mineração de criptomoedas provar que está usando energias limpas.

“Quando houver confirmação de um uso razoável (aproximadamente 50%) de energias limpas por mineradores com tendência futura positiva, a Tesla voltará a permitir transações de Bitcoin”, afirmou Musk em seu perfil no Twitter. A mensagem surgiu como uma resposta a um artigo da Cointelegraph, no qual a CEO da Sygnia, Magda Wierzycka, acusou o executivo da montadora de usar seu perfil na rede social para manipular mercados.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Musk também afirmou que as informações contidas no artigo estavam incorretas e que a Tesla só vendeu cerca de 10% de seus investimentos na criptomoeda para garantir que a movimentação não impactaria no mercado. Em fevereiro deste ano, a companhia comprou o equivalente a US$ 1,5 bilhão (R$ 7,59 bilhões) em Bitcoins e afirmou que passaria a aceitá-la como pagamento.

A decisão foi revertida em maio em meio a críticas sobre o grande uso de energia envolvido na mineração das moedas virtuais. “Estamos preocupados com o crescimento rápido do uso de combustíveis fósseis para minerações e transações com o Bitcoin, especialmente carvão, que possui as piores emissões de qualquer combustível”, afirmou Musk na ocasião.

Impacto no preço da Bitcoin

Essa movimentação causou uma reação expressiva no mercado, com a Bitcoin operando em alta nesta segunda-feira (14). Por volta das 14h, a criptomoeda vinha sendo negociada a cerca de US$ 40 mil (quase R$ 203 mil), segundo o CoinMarket Cap. O aumento é de aproximadamente 12,60% em relação às últimas 24 horas.

Vale destacar que a Bitcoin já subiu mais de 30% desde o início do ano e chegou a custar quase US$ 65 mil em abril, após despencar novamente e se manter na casa dos US$ 30 mil em maio. Sempre que Musk toca no assunto e envolve a Tesla, a criptomoeda apresentar alta.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos