Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.714,55
    +2.418,37 (+2,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.833,80
    -55,86 (-0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,74
    -0,02 (-0,02%)
     
  • OURO

    1.807,90
    +1,10 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    62.880,78
    +1.020,07 (+1,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.509,59
    +1.266,91 (+522,05%)
     
  • S&P500

    4.566,48
    +21,58 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    35.741,15
    +64,13 (+0,18%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.132,03
    +5,10 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    29.109,88
    +509,47 (+1,78%)
     
  • NASDAQ

    15.574,50
    +78,75 (+0,51%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4336
    -0,0027 (-0,04%)
     

Bitcoin se valoriza em mais de 16% nos últimos cinco dias

·2 minuto de leitura

O Bitcoin nos últimos cinco dias vem se valorizando em mais de 16%. Se antes a criptomoeda andava próxima dos 250 mil reais, agora ela já ultrapassou a barreira dos 300 mil reais.

É o momento de investir no Bitcoin?

Não restam mais dúvidas que as criptomoedas estão no mercado para ficar. Dentre todas as opções de investimentos que existem, as criptomoedas devem ser, sim, consideradas dentro da carteira do investidor.

Considerando a relevância das criptomoedas, fica claro que é importante manter uma participação em criptomoedas.

A forma pode ser através do investimento em uma criptomoeda, como é o caso do Bitcoin, ou através de fundos de investimentos que investem nas mesmas.

Hoje, já existe grande diversidade de fundos, inclusive ETF que possuem posição em criptomoedas.

Mas antes de investir em criptomoedas, é preciso conhecer bem o mercado e ter bastante cautela.

Diferente do que acontece com boa parte dos ativos negociados no mercado, as criptomoedas são um dos mais voláteis.

Só para ter uma ideia, em 2021, o Bitcoin já chegou a superar a casa dos 350 mil reais, sendo que após esse pico, o Bitcoin foi parar próximo dos 155 mil reais.

Ou seja, em pouco tempo, houve uma desvalorização de mais de 50%. Isso é muita coisa. Observando a grande volatilidade, o negócio é manter uma participação pequena, de no máximo 5% do patrimônio.

Se o investidor ainda não tem Bitcoins, talvez o momento seja interessante. Caso já tenha Bitcoins, ou qualquer outra criptomoeda, o momento é de verificar a posição e considerar se está bom ou não.

Porque o Bitcoin se valoriza?

É difícil identificar o porquê do Bitcoin está se valorizando, mas, uma das sugestões está relacionado à inflação.

O mundo como um todo, está preocupado com a alta dos preços. Os combustíveis vêm sofrendo com a valorização dos preços e alguns países já vem sofrendo problemas com a energia.

Esses problemas são dos mais diferentes, mas alguns têm a ver com a questão do preço dos combustíveis, como é o caso do gás natural.

O aumento do combustível pode afetar toda a cadeia produtiva da sociedade e isso vai sim influenciar na alta dos preços em geral.

Observando isso, existe a possibilidade que o Bitcoin, como as demais criptomoedas possam incorporar uma proteção contra a inflação, ou seja, ocorrendo o aumento dos preços, é possível que o mercado valorize o Bitcoin de forma proporcional.

Essa possibilidade pode estar alimentando a vontade dos investidores em comprar criptomoedas e o Bitcoin em especial.

This article was originally posted on FX Empire

More From FXEMPIRE:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos