Mercado fechará em 23 mins
  • BOVESPA

    127.827,56
    -1.431,93 (-1,11%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.122,15
    -456,95 (-0,90%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,16
    -0,99 (-1,37%)
     
  • OURO

    1.778,40
    -83,00 (-4,46%)
     
  • BTC-USD

    37.794,21
    -1.064,78 (-2,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    939,16
    -30,72 (-3,17%)
     
  • S&P500

    4.228,04
    +4,34 (+0,10%)
     
  • DOW JONES

    33.887,66
    -146,01 (-0,43%)
     
  • FTSE

    7.153,43
    -31,52 (-0,44%)
     
  • HANG SENG

    28.558,59
    +121,75 (+0,43%)
     
  • NIKKEI

    29.018,33
    -272,68 (-0,93%)
     
  • NASDAQ

    14.193,25
    +212,00 (+1,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9823
    -0,0797 (-1,31%)
     

Bitcoin saindo de corretoras no ritmo mais alto desde novembro de 2020, entenda

·2 minuto de leitura
Cofre vermelho de Bitcoin
Cofre vermelho de Bitcoin

De acordo com dados da Glassnode, o Bitcoin está saindo das corretoras de criptomoedas na taxa mais alta desde novembro de 2020. Essa movimentação, que diminui a liquidez do mercado, indica que a queda pode ter encontrado um fim.

Neste ponto, o mercado de Bitcoin é bem mais transparente para seus participantes, que conseguem monitorar as carteiras das grandes corretoras. Ou seja, o olhar atento a essas movimentações podem indicar sentimentos de mercado, para alta ou baixa nos preços das criptomoedas.

No caso do Bitcoin, desde novembro de 2020, detentores de longo prazo começaram a depositar suas posses. O movimento é percebido após as baleias terem comprado as moedas de novatos do mercado nas últimas semanas, ou seja, lucrado com os inexperientes que venderam em pânico.

Bitcoin sai das corretoras no ritmo mais rápido desde novembro de 2020

Se você tinha Bitcoin em alguma corretora e sacou suas moedas nos últimos dias, isso pode indicar um comportamento similar a maioria dos detentores da moeda digital. Isso porque, segundo dados da Glassnode, o ritmo de saques de moedas das corretoras é o maior desde novembro de 2020.

Saque de Bitcoin das corretoras em junho de 2021
Saque de Bitcoin das corretoras em junho de 2021

A informação revelada no gráfico considera a média móvel no período de 24 horas. Esse movimento acontece ao mesmo tempo em que o preço do Bitcoin registra queda de 36% nos últimos 30 dias, maior desvalorização em um mês de 2021.

No entanto, com os saques em massa das corretoras, o mercado acompanha o que pode ser o final da queda na cotação da moeda. Isso porque, ao guardar os Bitcoins em uma carteira, os traders indicam que acreditam no longo prazo da moeda e que não estão dispostos a vender mais.

A informação foi percebida e publicada pela Independent Reserve, uma corretora de Bitcoin que atua na Nova Zelândia e Cingapura. Segundo a visão dos especialistas, o preço do Bitcoin pode subir em breve.

“#Bitcoin está saindo das corretoras pela taxa mais alta desde novembro. Enquanto os suprimentos das corretoras estão diminuindo, a expectativa por pontos de preços mais altos aumenta.”

Bitcoin sobe em início da semana

No curto prazo, o preço do Bitcoin começa a semana em alta, cotado em R$ 185 mil hoje. Em relação ao dólar, a cotação sobuiu 2%, com cada moeda sendo negociada em US$ 36.681,00 nas corretoras.

Apesar do potencial de nova alta com menos moedas em corretoras, e uma valorização nesta segunda-feira (7), o mercado continua com medo extremo presente no sentimento dos investidores.

Medo extremo do Bitcoin nesta segunda-feira (07/06/2021)
Medo extremo do Bitcoin nesta segunda-feira (07/06/2021)

De acordo com o Alternative.me, o medo está presente desde a última semana e não recua entre os investidores. Ou seja, apesar do potencial de alta da moeda, segundo dados da rede, o sentimento não tem acompanhado.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos