Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.789,33
    +556,59 (+0,51%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,03
    +900,05 (+1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    113,80
    +1,40 (+1,25%)
     
  • OURO

    1.812,70
    -6,20 (-0,34%)
     
  • BTC-USD

    30.465,44
    +620,69 (+2,08%)
     
  • CMC Crypto 200

    685,63
    +442,95 (+182,52%)
     
  • S&P500

    4.088,85
    +80,84 (+2,02%)
     
  • DOW JONES

    32.654,59
    +431,17 (+1,34%)
     
  • FTSE

    7.518,35
    +53,55 (+0,72%)
     
  • HANG SENG

    20.602,52
    +652,31 (+3,27%)
     
  • NIKKEI

    26.659,75
    +112,70 (+0,42%)
     
  • NASDAQ

    12.563,00
    +2,75 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2147
    +0,0043 (+0,08%)
     

Bitcoin está poluindo os EUA, dizem deputados pedindo banimento da mineração

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Bitcoin sob pressão nos Estados Unidos, EUA e criptomoedas
Bitcoin sob pressão nos Estados Unidos, EUA e criptomoedas

Deputados dos Estados Unidos (EUA) assinaram uma carta pedindo o banimento da mineração de criptomoeda do país, afirmando os ativos digitais que os ativos estão poluindo o país. Essa nova menção ao setor de forma pejorativa revela uma tendência mundial de políticos contra o Bitcoin.

Desde sua criação em 2009, o Bitcoin é a principal criptomoeda a espalhar o conceito de Prova de Trabalho (PoW), que é o consenso responsável pela segurança das transações em sua rede.

Em justificativa apresentada por Satoshi Nakamoto ao apresentar o paper do Bitcoin, ele disse que prova de trabalho impede o gasto duplo, o maior problema das moedas virtuais até então.

E para realizar essa verificação com PoW, principalmente na rede Bitcoin, são necessários equipamentos de mineração, que são acusados de consumirem muita energia. Essa teoria agora será debatida nos EUA e pode representar impedimentos ao crescente setor no país.

Deputados dos EUA pedem o fim do PoW ao afirmar que criptomoedas estão poluindo país

Desde que a China baniu a mineração de Bitcoin em 2021, grande parte das empresas migraram suas atividades para os Estados Unidos, que se tornou então a maior potência do setor. Com várias instalações utilizando energias renováveis, a chegada da mineração ao país levou emprego e renda para empresas e pessoas.

Contudo, políticos norte-americanos estão de olho no setor e a situação só piorou após a guerra entre Rússia e Ucrânia. Com isso, 23 deputados dos Estados Unidos assinaram uma carta enviada a Michael Regan, presidente da Agência de Proteção Ambiental (EPA).

“Temos sérias preocupações em relação aos relatos de que as instalações de criptomoedas em todo o país estão poluindo as comunidades e estão contribuindo desmesuradamente para as emissões de gases de efeito estufa. À medida que a criptomoeda ganha popularidade, é essencial entender os riscos ambientais e a poluição associados a essa indústria”.

Segundo os parlamentares, a EPA deve avaliar instalações de criptomoedas que utilizam Prova de Trabalho e garantir que seus lixos sejam descartados corretamente. Além disso, a poluição sonora deve ser avaliada e combatida caso esteja em desconformidade.

Por fim, os parlamentares acreditam que a atividade de mineração não deve deixar um fardo para comunidades, nem resíduos tóxicos.

“Uma transação de Bitcoin consome o mesmo que uma família média dos EUA em 1 mês”

Pedindo o fim da mineração Proof-of-Work nos EUA, os deputados disseram que o Proof-of-Stake (PoS) é uma alternativa que deveria ser considerada.

Segundo eles assinaram em sua carta exigindo fiscalizações duras ao setor, o consumo de uma única transação de bitcoin é o mesmo que de uma família em um mês.

De particular preocupação é a tecnologia de mineração “Proof-of-Work” (PoW) inerentemente ineficiente em energia para validar transações. As criptomoedas baseadas em PoW incluem Bitcoin, Ethereum, Monero e Zcash. Uma única transação de Bitcoin pode alimentar uma família média dos EUA por um mês. Segundo estimativas de pesquisadores, o Bitcoin produz anualmente emissões de carbono comparáveis ​​à Grécia. Tecnologias de mineração de criptomoedas menos intensivas em energia, como “Proof-of-Stake” (PoS), estão disponíveis e têm demandas de energia 99,99% menores do que PoW para validar transações.

Com o documento devendo repercutir na principal potência de Bitcoin no mundo, espera-se que o debate ambiental volte a tona em 2022.

Vale lembrar que um projeto de lei em Nova York quer banir a mineração de Bitcoin, mostrando que o debate se intensifica no país.

“Mineração de criptomoedas mais limpa do mundo”, diz Shark Tank

Na última quinta-feira (21), autoridades da Dakota do Norte anunciaram que o apresentador do Shark Tank Kevin O’Leary visitou o estado para avaliar a construção de data centers. Sua visita foi acompanhada de representantes da Bitzero, mineradora de bitcoin em que ele é investidor.

Segundo Kevin, o estado oferece boas condições para investimentos e esse movimento deverá ser concretizado em breve.

“A Dakota do Norte tem exatamente o que precisamos para construir data centers sustentáveis. Na verdade, sei que a Dakota do Norte é um ótimo lugar para fazer negócios com meu investimento na PRx Performance em Fargo, que é uma das empresas mais bem-sucedidas apresentadas no Shark Tank.”

Ou seja, enquanto políticos lutam contra a mineração, empresários procuram oportunidades sustentáveis para melhorar o setor.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos