Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.475,65
    -1.826,52 (-4,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

Bitcoin enfrenta forte queda após China aumentar repressão contra criptomoedas

·2 minuto de leitura
Bitcoin queda. Imagem: Adobe Stock
Bitcoin queda. Imagem: Adobe Stock

O mercado de criptomoedas continua em queda após a China ter começado sua repressão contra o Bitcoin. Neste domingo (23), a capitalização total do mercado caiu para menos de US $ 1,4 trilhão, uma queda de mais de 10% nas últimas 24 horas. Ao longo da semana, a queda foi de mais de 35%.

O Bitcoin caiu 16% nas últimas 24 horas, para US $ 32.179, com os investidores cedendo à tendência de queda do mercado. O Ethereum caiu mais de 25%, sendo negociado agora por U S$ 1.809.

As 10 principais criptomoedas do mercado também foram fortemente afetadas, Binance Coin perdeu 53% de seu valor durante a semana.

Mercado Criptomoedas em Queda.
Mercado Criptomoedas em Queda.

Mercado em queda

No top 10 da lista de criptomoedas, o Bitcoin e a popular criptomoeda meme Dogecoin foram as que viram as menores quedas.

Ao mesmo tempo, a dominância do Bitcoin aumentou para 46%. A participação do Ethereum caiu mais de 34% em relação à semana passada e agora a moeda digital tem 17% de dominância no mercado.

A queda do mercado começou quando Elon Musk revelou que a Tesla não aceitará mais pagamentos com Bitcoin.

Depois os reguladores chineses anunciaram que estão planejando uma repressão mais rígida contra as criptomoedas. Desta vez, eles irão focar na mineração e no comércio de criptomoedas.

O governo chinês revelou que pretende reforçar a sua repressão contra as atividades de mineração, punindo severamente as operações ilegais.

Os investidores não têm certeza sobre como esta decisão da China afetará a indústria. No entanto, considerando a posição já anti-Bitcoin do país, espera-se que eles estejam se preparando para o pior.

A declaração da China foi um golpe para o Bitcoin em meio a uma semana que já estava difícil. Em 19 de maio, o Bitcoin caiu para a região de US $ 30 mil.

A questão principal agora é se a tendência de alta do mercado chegou ao fim. Uma olhada nos gatilhos que puxaram o Bitcoin e outras criptomoedas para baixo não indicam um recall em breve.

As especulações continuam a se espalhar, com alguns afirmando que o mercado em queda é um esforço coordenado para sacudir os investidores instáveis.

Apesar de as criptomoedas estarem em queda ao longo da semana, o número de endereços com bitcoins aumentou drasticamente. A maior criptomoeda por capitalização de mercado ultrapassou a marca de mais de 24 milhões de endereços ativos durante um mês.

Recentemente, o diretor de investimentos da Moskovski Capital, Lex Moskovski, revelou que o número de endereços acumulando Bitcoin está aumentando.

Um gráfico da Glassnode mostra o número de endereços exclusivos que estão ativos na rede.

Notavelmente, enquanto o preço do Bitcoin cai, cada vez mais carteiras estão sendo criadas, o que sugere que os bitcoins estão trocando de mãos, provavelmente das mãos fracas para as mãos mais fortes.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Fonte: Livecoins