Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.350,74
    -1,45 (-0,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Bitcoin despenca após mentor de golpe bilionário ser preso

Preço do Bitcoin caiu 5% com anúncio de uma coletiva de imprensa do Departamento de Justiça dos EUA sobre o ativo
Preço do Bitcoin caiu 5% com anúncio de uma coletiva de imprensa do Departamento de Justiça dos EUA sobre o ativo
  • Anatoly Legkodymov foi preso em Miami, na Flórida;

  • Russo é acusado de ser um dos fundadores da corretora Bitzlato;

  • Valor do Bitcoin já está próxima de recuperar as perdas de quarta-feira (18).

O preço da criptomoeda mais famosa do mundo, Bitcoin, despencou subitamente na última quarta-feira (18), após um anúncio de que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos iria realizar uma coletiva de imprensa para falar sobre criptomoedas.

A moeda digital caiu de US$ 21.500 (R$ 112 mil) para US$ 20.500 (R$106 mil), perdendo 5% de seu valor e revertendo uma tendência de alta que iniciou no começo deste ano e já fez o ativo valorizar 25%.

Na coletiva, a vice-procuradora-geral dos EUA, Lisa Monaco, anunciou a prisão de Anatoly Legkodymov, que teria fundado a corretora de criptomoedas Bitzlato, com sede em Hong-Kong. O russo estava em Miami, Flórida, e será julgado no Tribunal Distrital dos EUA para o Distrito Sul da Flórida.

Legkodymov é acusado de processar US$ 700 milhões (R$ 3,6 bilhões) em fundos ilícitos, ajudando a lavar o dinheiro de organizações criminosas. Os criptoativos da Bitzlato foram apreendidos e sua estrutura digital foi desmantelada por autoridades francesas, que trabalharam junto a dos Estados Unidos e de outras agências internacionais.

“As instituições que negociam criptomoedas não estão acima da lei e seus proprietários não estão fora do nosso alcance”, afirmou o procurador dos EUA, Breon Peace. A Rede de Execução de Crimes Financeiros do Departamento do Tesouro dos EUA alega também que a Bitzlato possui ligações com o governo russo.

“Conforme alegado, a Bitzlato se vendeu a criminosos como uma exchange de criptomoedas sem perguntas e, como resultado, colheu centenas de milhões de dólares em depósitos. O réu agora está pagando o preço pelo papel maligno que sua empresa desempenhou no ecossistema de criptomoedas”, afirmou Peace.

Após o anúncio da notícia, o preço da moeda começou a se recuperar, voltando a ser negociada a US$ 20.900 (R$ 108 mil) ainda na quarta-feira. Após algumas quedas na madrugada de quarta para quinta-feira, o preço no fechamento desta matéria segue na casa dos US$ 20.900.