Mercado abrirá em 8 h 17 min
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,52
    +0,25 (+0,38%)
     
  • OURO

    1.868,80
    +1,20 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    45.415,97
    +2.059,36 (+4,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.260,38
    +62,47 (+5,21%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.545,20
    +351,11 (+1,25%)
     
  • NIKKEI

    28.405,92
    +581,09 (+2,09%)
     
  • NASDAQ

    13.345,50
    +42,00 (+0,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4155
    +0,0056 (+0,09%)
     

Bitcoin cai até 14% após máxima histórica

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O bitcoin, principal criptomoeda do mundo, caiu até 14% para 51.541 dólares neste domingo, revertendo a maior parte dos grandes ganhos obtidos na semana passada.

A moeda chegou a cair 12 mil dólares abaixo do recorde da última quarta-feira. A rival menor Ether, moeda ligada à rede de blockchain da ethereum, caiu 10% para 2.101 dólares.

O site de dados CoinMarketCap citou um blecaute na região de Xinjiang, na China, que alimenta muita mineração de bitcoin, como motivo para a liquidação.

Luke Sully, CEO da especialista em ativos digitais Ledgermatic, disse em um e-mail que as pessoas podem ter vendido por notícias da queda de energia na China.

"A queda de energia expõe uma fraqueza fundamental; que embora a rede Bitcoin seja descentralizada, sua mineração não é", acrescentou Sully.

(Por Radhika Anilkumar em Bengaluru)