Mercado abrirá em 8 h 29 min
  • BOVESPA

    116.134,46
    +6.097,67 (+5,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.429,75
    +802,95 (+1,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,79
    +0,16 (+0,19%)
     
  • OURO

    1.707,00
    +5,00 (+0,29%)
     
  • BTC-USD

    19.585,54
    +446,91 (+2,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    445,80
    +10,44 (+2,40%)
     
  • S&P500

    3.678,43
    +92,81 (+2,59%)
     
  • DOW JONES

    29.490,89
    +765,38 (+2,66%)
     
  • FTSE

    6.908,76
    +14,95 (+0,22%)
     
  • HANG SENG

    17.079,51
    -143,32 (-0,83%)
     
  • NIKKEI

    26.945,14
    +729,35 (+2,78%)
     
  • NASDAQ

    11.390,25
    +104,50 (+0,93%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0773
    +0,0034 (+0,07%)
     

Bitcoin cai após EUA divulgarem dados mensais sobre inflação

Bitcoin em queda após dados da inflação americana.
Bitcoin em queda após dados da inflação americana.

Após uma semana com ótimos ganhos, o Bitcoin voltou a cair nesta terça-feira (13). Os motivos foram os dados da inflação americana, liberados nesta manhã, que acabaram surpreendendo o mercado.

Com o IPCA chegando a 8,3% mesmo com o Banco Central dos EUA intervindo, muitos acreditam que o Fed elevará novamente a taxa de juros. Os principais produtos que contribuíram para esta alta foram os alimentos, com alta de 11,4%, e eletricidade, com alta de 15,8% em relação ao ano passado.

Outras criptomoedas acompanharam o movimento de queda do Bitcoin. Ethereum, prestes a migrar para Proof-of-Stake, perdeu 9% de seu valor em poucos minutos, assim como quase todo setor.

Bitcoin é atingido pela inflação dos EUA

Há poucos dias, diversos entusiastas comentaram que o Bitcoin não pode mais ser visto como uma proteção contra a inflação. Já nesta terça-feira (13), novos dados da inflação dos EUA assustaram o mercado, fazendo tal alerta parecer real.

Contudo, a queda de preços é uma antecipação ao que o Fed fará para reverter este quadro. Afinal, muitos pensavam que a inflação do dólar já estava controlada, mas agora esperam que o Banco Central americano seja mais agressivo nas taxas de juros.

Sendo assim, o Bitcoin perdeu 6% de seu valor em poucas horas após passar uma semana em tendência de alta. Apesar disso, conseguiu se manter acima dos US$ 21.000 ao encontrar um bom suporte e, no momento, está sendo negociado por US$ 21.400.

Outros mercados também em queda nesta terça-feira

Outras criptomoedas também apresentaram uma queda média de 6%, poucas sobrevivendo ao medo das ações do Fed. Ethereum foi uma das mais afetadas, caindo 9% e esfriando o mercado enquanto seus usuários aguardam por sua maior atualização.

Criptomoedas no vermelho nesta terça-feira (13). Fonte: Coin360.
Criptomoedas no vermelho nesta terça-feira (13). Fonte: Coin360.

Além disso, o mercado acionista também amanheceu em queda. O índice S&P500, que reúne 500 empresas americanas, está apresentando uma desvalorização de 2,42% no momento, Ibovespa também opera em baixa.

Sendo assim, o Bitcoin novamente serviu para um termômetro para o mercado de ações, então fechados durante a divulgação dos dados da inflação americana. Agora, investidores esperam pela próxima reunião do Fed, a ser realizada nos dias 20 e 21 deste mês.

Fonte: Livecoins