Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    47.167,13
    -9.693,41 (-17,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

Bitcoin cai abaixo de US$ 59 mil e pode perder suporte importante

·2 min de leitura
Cotação e preço gráfico do Bitcoin no Brasil Dólar
Cotação e preço gráfico do Bitcoin no Brasil Dólar

O “Moonvember”, como muitos chamam o mês de novembro em relação ao Bitcoin, tem sido um momento complicado para a criptomoeda até o momento, principalmente nos últimos 7 dias e após o bitcoin atingir o seu mais recente recorde de US$ 67 mil.

O mês estava prometendo ser um ótimo momento para a criptomoeda, até mesmo justificando o apelido de “Moonvember”, com esperanças da moeda realmente chegar à lua. Alguns até mesmo acreditavam que teríamos um final de ano brilhante, quem sabe até rompendo a casa dos US$ 100 mil.

Mas desde que a moeda atingiu o recorde de US$ 67 mil, ela falhou em ser mantida por níveis de suporte consecutivamente, dando um cenário muito mais vermelho no preço.

Preço do Bitcoin nos últimos dias, demonstrando uma queda considerável da criptomoeda. Fonte: Coinmarket Cap.
Preço do Bitcoin nos últimos dias, demonstrando uma queda considerável da criptomoeda. Fonte: Coinmarket Cap.

Suporte

Esta é a primeira vez que o Bitcoin fica abaixo dos US$ 60 mil desde o dia 28 de outubro. Com isso, muitos começam a se preocupar com a possibilidade de realizar lucros enquanto a moeda ainda está em um nível alto. Para outros, esse é mais um movimento comum do preço da moeda, que nunca sobe em uma linha reta.

O que podemos esperar é que no curto prazo, o valor de US$ 57 mil se mostrou um suporte importante e uma barreira essencial para o preço ficar em “área de briga” com a casa dos US$ 60 mil.

Imagem: Lorena Almada
Imagem: Lorena Almada

O movimento de queda pode ter diferentes motivos, alguns acreditam que a movimentação vem da pressão de venda de baleias que compraram em 2017 e agora têm a oportunidade de realizarem lucros.

No entanto, o Bitcoin está acima desse recorde há algum tempo, e provavelmente quem queria apenas uma janela de lucro, já deve ter realizado a venda.

Mais queda?

O motivo mais óbvio é o mesmo de sempre após a moeda atingir um recorde de preço: A mudança do sentimento de Ganância para Medo. Não é algo incomum que muitos investidores, varejistas ou institucionais, aproveitem momentos assim para realizar seus lucros, principalmente aqueles que estão apostando no curto e médio prazo para suas negociações.

O analista William Clemente observou esta semana que o fluxo de latência (capitalização de mercado do Bitcoin dividido pela latência anualizada) permanece baixo perto dos máximos históricos para BTC/USD.

A alta latência indica que moedas mais antigas estão sendo gastas. “Vendo o fluxo ocioso atualmente tão baixo significa que as moedas mais antigas permanecem relativamente dormentes”. Ou seja, as baleias, pelo menos aqueles de longa data, ainda estão confiantes de que a moeda continua com a possibilidade de uma alta no futuro próximo.

Como sempre, investir em Bitcoin e em qualquer outra criptomoeda exige bastante cuidado e estudos sobre o preço.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos