Mercado fechará em 3 h 15 min
  • BOVESPA

    122.051,25
    +170,43 (+0,14%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.283,13
    +63,87 (+0,13%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,20
    +0,83 (+1,27%)
     
  • OURO

    1.866,90
    +28,80 (+1,57%)
     
  • BTC-USD

    43.177,09
    -4.014,54 (-8,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.194,01
    -3,91 (-0,33%)
     
  • S&P500

    4.158,38
    -15,47 (-0,37%)
     
  • DOW JONES

    34.300,34
    -81,79 (-0,24%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.194,09
    +166,52 (+0,59%)
     
  • NIKKEI

    27.824,83
    -259,67 (-0,92%)
     
  • NASDAQ

    13.238,00
    -149,00 (-1,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3977
    -0,0063 (-0,10%)
     

Bitcoin bate recorde de cotação ao superar 62.000 dólares

·1 minuto de leitura
Muitos investidores tradicionais estão demonstrando interesse pelo bitcoin, a principal criptomoeda

O preço do bitcoin superou 62.000 dólares nesta terça-feira (13) e bateu seu recorde de cotação, na véspera da entrada na Bolsa de uma das maiores plataformas de negociação de criptomoedas, a Coinbase.

Às 8H30 GMT (5H30 de Brasília), o bitcoin registrou cotação de 62.732 dólares, o que significa um aumento de 114% em seu valor desde o início do ano, no momento em que Wall Street está a ponto de receber pela primeira vez em suas cotações uma empresa dedicada às criptomoedas.

"É um sinal importante, pois indica que cada vez é mais improvável que os reguladores decidam mostrar-se mais duros com o setor", comentou Naeem Aslam, analista da Avatrade.

Muitos investidores tradicionais estão demonstrando interesse pelo bitcoin, a principal criptomoeda, e grandes nomes de Wall Street, como JP Morgan ou BlackRock, oferecem fundos especializados a seus clientes.

Desde outubro de 2020, quando a plataforma de pagamentos online Paypal anunciou a possibilidade de utilizar criptomoedas em sua rede, o preço do bitcoin disparou: até então era negociado por volta de 15.000 dólares e nunca havia superado US$ 20.000.

"O risco de explosão da bolha do bitcoin continua existindo", adverte Ipek Ozkardeskaya, analista da Swiss Quote.

O mercado de bitcoin está acostumado aos movimentos bruscos. Em 2017, a criptomoeda iniciou o ano a menos de 1.000 dólares, antes de se aproximar de US$ 20.000 em dezembro e retornar para um nível inferior a 4.000 dólares em 2018.

js/jbo/abx/mar/zm/fp