Mercado fechará em 1 h 54 min
  • BOVESPA

    130.166,82
    +725,79 (+0,56%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.303,97
    +17,51 (+0,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,89
    -0,02 (-0,03%)
     
  • OURO

    1.865,20
    -14,40 (-0,77%)
     
  • BTC-USD

    40.110,95
    +2.764,51 (+7,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.003,86
    +35,02 (+3,61%)
     
  • S&P500

    4.236,64
    -10,80 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.224,79
    -254,81 (-0,74%)
     
  • FTSE

    7.146,68
    +12,62 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.161,80
    +213,07 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    14.062,25
    +68,00 (+0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1490
    -0,0436 (-0,70%)
     

Bitcoin ainda está na metade do ciclo de alta, mostram indicadores; análise

·6 minuto de leitura

Nos últimos dias, o preço do Bitcoin (BTC) tem se consolidado após uma grande correção, atingindo a mínima de US$ 30.000. Muitos indicadores de análise on-chain também registraram quedas significativas, voltando aos níveis anteriores ao rali deste ano.

Nesta análise, é apresentado cinco indicadores on-chain que estão registrando níveis de suporte, e que desempenharam papéis importantes em mercados de alta anteriores. Dessa forma, eles fornecem argumentos para a tese de que uma correção mais profunda ocorre em torno da metade do mercado em alta, mas que integridade permanece intacta.

Preço do Bitcoin

O preço do Bitcoin vem se consolidando após sofrer uma grande correção no dia 19 de maio, quando caiu para US$ 30.000. O declínio foi um recorde para este ciclo, de 53,5%, medido desde a máxima histórica de US$ 64.895.

<a href="https://www.tradingview.com/symbols/BTCUSD/?exchange=BITSTAMP" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Gráfico do Bitcoin Tradingview" class="link rapid-noclick-resp">Gráfico do Bitcoin Tradingview</a>

Desde então, o preço tem respeitado a ampla faixa de US$ 43.000 – US$ 30.000. Durante a semana passada, o Bitcoin se estabilizou, testou o nível de resistência de US$ 40.000 duas vezes e atualmente está precificado em torno da zona de US$ 37.000.

Há discussões sobre se essa forte correção é um sinal do fim do rali de alta da criptomoeda, ou se olhando para a condição atual do mercado, pode ser considerada uma “correção saudável” para o superaquecido mercado.

Os indicadores de análise on-chain apresentados abaixo parecem apoiar a última opção e sugerem que o mercado está apenas no meio de ciclo de alta.

Três indicadores, uma história

Os primeiros três indicadores de longo prazo fornecem sinais muito semelhantes: Porcentagem de Fornecimento de Lucro, MVRV e Taxa de Lucro / Perda Realizado. Todos eles estão atualmente em níveis que eram cruciais para se manter no meio dos dois ciclos anteriores: 2012-2013 e 2016-2017.

Seus gráficos contêm três características comuns:

  1. As correções de picos locais no ciclo 2012-2013 atingiram o nível atual (círculos verdes).

  2. Correções de picos locais no ciclo 2016-2017 atingiram o nível atual (círculos verdes).

  3. O mercado em alta em 2020-2021 começou no nível atual (círculos azuis).

Oferta de Bitcoin no lucro

O primeiro indicador é a porcentagem de fornecimento de lucro. Esta métrica determina a porcentagem de moedas em circulação com lucro, ou seja, a porcentagem de moedas existentes cujo preço no momento em que foram movidas pela última vez era inferior ao preço atual.

<a href="https://studio.glassnode.com/metrics?a=BTC&category=&chartStyle=line&ema=0&m=supply.ProfitRelative&mAvg=0&mMedian=0" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Oferta percentual no lucro: Glassnode" class="link rapid-noclick-resp">Oferta percentual no lucro: Glassnode</a>

Atualmente, cerca de 72% do Bitcoin possui lucro em comparação com o preço pelo qual foram comprados. Este valor foi atingido várias vezes após o primeiro pico local em 2013. Também se manteve duas vezes como suporte após correções entre maio e agosto de 2016 (círculos verdes).

A última vez foi registrado esse valor diversas vezes foi durante a longa consolidação de três meses entre maio e julho de 2020 (círculo azul).

MVRV

O segundo indicador que aponta a mesma diração é o MVRV, que é a relação entre a capitalização de mercado e a capitalização realizada. Ele fornece informações sobre quando o preço está abaixo de seu “valor justo”, ou seja, abaixo de um.

<a href="https://studio.glassnode.com/metrics?a=BTC&category=Market%20Indicators&m=market.Mvrv" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:MVRV: Glassnode" class="link rapid-noclick-resp">MVRV: Glassnode</a>

Durante a atual correção, o MVRV aproximou-se do valor de 1,8, onde caiu durante as correções dos ciclos anteriores (círculos verdes). Em ambos os casos, ocorreu um retorno do mercado de alta, seguido por uma fase exponencial de crescimento.

O rali de alta atual também começou neste nível quando, após a consolidação de três meses mencionada acima, o preço do BTC avançou para novas máximas.

Lucros/perdas realizadas

Finalmente, o terceiro exemplo do padrão de análise on-chain é a média de 14 dias do Índice de Lucro/Perda Realizado. É a relação entre todas as moedas movimentadas com lucro e prejuízo.

<a href="https://studio.glassnode.com/metrics?a=BTC&category=Market%20Indicators&ema=0&m=indicators.RealizedProfitLossRatio&mAvg=14&mMedian=0&s=1596228688&u=1622073600&zoom=" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Lucro realizado/Taxa de perda: Glassnode" class="link rapid-noclick-resp">Lucro realizado/Taxa de perda: Glassnode</a>

O valor atual deste indicador está em torno de 0,8, significando uma leve perda no mercado. O gráfico de longo prazo mostra dois retestes desse nível nos dois ciclos anteriores (círculos verdes).

No ciclo 2012-2013, o primeiro reteste ocorreu antes do primeiro pico e o segundo após. No ciclo 2016-2017, ambos aconteceram em plena alta. Isso foi antes da fase principal de subida, mas também antes do avanço da máxima anterior.

Curiosamente, no caso deste indicador, também foi realizado um novo teste deste nível durante a correção do BTC em setembro de 2020. Isso ocorreu quando a moeda validou sua resistência anterior em torno de $US 10.000 como novo suporte.

Argumentos adicionais: Acumulação Realizada e Múltiplo de Puell

Mais dois indicadores de análise on-chain podem reforçar a narrativa sobre o mercado altista atual estar apenas na metade. O primeiro é o coeficiente acumulação realizada. Ele usa uma proporção de Ondas de Acumulação de Capitalização Realizada e ajuda a indicar um mercado superaquecido e possíveis picos macro.

<a href="https://studio.glassnode.com/metrics?a=BTC&category=Market%20Indicators&m=indicators.RhodlRatio" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Razão de Acumulação Realizada. Fonte: Glassnode" class="link rapid-noclick-resp">Razão de Acumulação Realizada. Fonte: Glassnode</a>

O valor atual deste indicador oscila em torno de 10.000. O gráfico é muito semelhante ao movimento do meio do ciclo de 2012-2013 (círculo verde). Naquele caso, depois de uma forte subida, houve uma extensa onsolidação.

Esta região também foi significativa na fase final do ciclo de 2016-2017 (círculo azul). No entanto, seu avanço rapidamente levou à última fase do mercado em alta.

Finalmente, o último elemento da análise que fornece argumentos para o meio do rali atual é o famoso Múltiplo de Puell. Ele é calculado dividindo o valor de emissão diária de Bitcoin pela média móvel de 365 dias deste valor.

Este indicador ajudou a determinar os topos macro anteriores para a moeda, que ocorreram quando Múltiplo de Puell atingiu a região vermelha acima de 4. Hoje, seu valor é de apenas 1,1 e caiu para os níveis do final de 2020.

<a href="https://studio.glassnode.com/metrics?a=BTC&category=Market%20Indicators&ema=0&m=indicators.PuellMultiple&mAvg=0&mMedian=0&s=1322351642&u=1622073600&zoom=" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Múltiplo de Puell. Fonte: Glassnode" class="link rapid-noclick-resp">Múltiplo de Puell. Fonte: Glassnode</a>

Curiosamente, no ciclo de 2012-2013, não foi atingido um nível tão baixo após o primeiro pico. No entanto, quatro anos depois, essa área se revelou muito importante.

Além do mais, esse suporte foi até perdido uma vez em 2016 durante vários meses e recuperado depois. No entanto, foi novamente registrado em torno do meio do ciclo, e seu novo teste permitiu um valor de BTC muito mais alto no fim do mercado em alta.

Conclusão

Nesta análise, foi apresentado cinco indicadores de longo prazo on-chain. Todos eles fornecem argumentos a favor da tese de que a correção atual do Bitcoin indica a metade da tendência de alta da criptomoeda.

Se esses níveis forem mantidos – como nos ciclos de 2012-2013 e 2016-2017 – os próximos meses podem trazer uma forte continuação do rali e uma jornada para novas máximas históricas para o BTC.

O artigo Bitcoin ainda está na metade do ciclo de alta, mostram indicadores; análise foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.