Mercado abrirá em 2 h 4 min
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,62
    +0,36 (+0,51%)
     
  • OURO

    1.808,30
    -9,80 (-0,54%)
     
  • BTC-USD

    38.711,80
    -1.053,27 (-2,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    940,96
    -19,94 (-2,08%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.109,89
    +28,17 (+0,40%)
     
  • HANG SENG

    26.194,82
    -40,98 (-0,16%)
     
  • NIKKEI

    27.641,83
    -139,19 (-0,50%)
     
  • NASDAQ

    14.969,50
    +16,75 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1521
    +0,0080 (+0,13%)
     

BIS apoia moedas digitais de BCs após contestar Bitcoin em El Salvador

·2 minuto de leitura
Palestina considera lançar sua própria criptomoeda

O Banco de Compensações Internacionais (BIS) anunciou nesta quarta-feira (23) total apoio ao desenvolvimento de moedas digitais de bancos centrais (CBDC). O posicionamento ocorre poucos dias depois de a mesma instituição colocar dúvidas sobre a adoção de Bitcoin em El Salvador.

Segundo o BIS, CBDCs são necessárias para modernizar as finanças e garantir que as gigantes da tecnologia não assumam o controle do dinheiro.

A instituição não mencionou o nome de empresas específicas, mas diversas companhias entraram recentemente no mundo das finanças, como o Facebook, que avança com o WhatsApp Pay e com o projeto da criptomoeda Diem.

CBDC

O BIS tem papel ativo nas discussões sobre moedas digitais nacionais e apresentou recomendações sobre como deve ser uma moeda digital de banco central. Segundo um relatório do Banco, pelo menos 56 bancos centrais e autoridades monetárias consideram lançar moedas digitais.

“O trem saiu da estação. Não é que nos deixamos levar, estamos apenas olhando em volta”, disse à Reuters Benoit Coeure, do BIS, sobre o apoio da instituição às moedas digitais de bancos centrais.

Seguno ele, governos precisam criar CBDCs para não deixarem o dinheiro digital cada vez mais dominado por grandes empresas de tecnologia. Coeure descreveu o cenário como um risco para a perda de controle do dinheiro por países soberanos.

A CBDC da China é a mais avançada do momento no mundo. Já o Brasil também trabalha na criação do real digital e recentemente divulgou diretrizes para o desenvolvimento da tecnologia. Pouco se sabe ainda sobre a moeda, mas o BC já declarou que a ideia é oferecer suporte nativo a soluções DeFi.

Bitcoin em El Salvador

A declaração do BIS vem poucos dias após a instituição emitir um comunicado em que coloca dúvida sobre a adoção do Bitcoin como moeda legal em El Salvador, o que chama de “interessante experimento”.

O BIS, no entanto, destaca que segue considerando o Bitcoin não uma moeda, mas um ativo especulativo e que, por isso, deve passar por regulação.

“Deixamos claro no BIS que não consideramos o bitcoin como tendo passado no teste de ser um meio de pagamento. Bitcoin é um ativo especulativo e deve ser regulamentado em tal”.

A adoção do Bitcoin no país latinoamericano também foi recebido com cautela pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), que disse que a iniciativa “levanta uma série de questões macroeconômicas, financeiras e jurídicas que requerem uma análise muito cuidadosa”.

O Banco Mundial seguiu pelo mesmo caminho, e negou ajuda ao país da América Central no processo de implementação do BTC.

O artigo BIS apoia moedas digitais de BCs após contestar Bitcoin em El Salvador foi visto pela primeira vez em BeInCrypto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos