Mercado fechado

Biotoscana registra prejuízo de R$ 52,4 milhões no 1º tri

Raquel Brandão

No mesmo período do ano passado, a farmacêutica registrou um lucro de R$ 7 milhões A farmacêutica Biotoscana registrou um prejuízo de R$ 52,4 milhões no primeiro trimestre, revertendo o lucro de R$ 7 milhões que havia registrado no mesmo período de 2019.

Reprodução / site Biotoscana

A receita da companhia caiu 1,7%, para R$ 146,2 milhões, enquanto os custos subiram 14%, para R$ 84,9 milhões. Segundo a companhia, o aumento do custo está relacionado a uma provisão de deterioração dos estoques, de R$ 11,5 milhões, devido a uma menor rotatividade de determinados produtos, com base em projeções de vendas, por causa da pandemia de covid-19.

A companhia também registrou aumento de 25% das despesas de marketing, para R$ 38 milhões, e uma provisão de valor recuperável sobre o ágio de R$ 6,2 milhões, também por causa da crise de saúde.

“O grupo considerou que a situação de pandemia de covid-19 é um evento que desencadeia a necessidade de análise de impairment, uma vez que implicou mudanças adversas nos ambientes em que as subsidiárias operam, incluindo as variáveis macroeconômicas, que afetaram as projeções para 2020 e as taxas de desconto relacionadas”, diz a empresa em seu relatório de administração da Biotoscana, que passou a ser controlada pela Knight Therapeutics no fim de novembro.

Houve forte impacto do aumento de quase 400% nas despesas cambiais, para R$ 32,3 milhões. A Biotoscana tem operações em 10 países da América Latina: Brasil, Uruguai, Argentina, Peru, Paraguai, Chile, Equador, Bolívia, Colômbia e México.