Mercado abrirá em 7 h 26 min

Bioplastia peniana: conheça o procedimento que permite o aumento do pênis

É possível engrossar o pênis em até 30% (Getty Images)

O preenchimento do pênis, ou bioplastia peniana, é um procedimento estético realizado com o objetivo de aumentar o diâmetro do pênis em até 30%. Em outras palavras, é possível engrossar o órgão masculino com uma substância chamada polimetilmetacrilato (PMMA). 

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Apesar de não ser um procedimento invasivo e complexo, pois não cirúrgico e é realizado com uma anestesia local, a bioplastia peniana não é recomendada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica devido aos riscos relacionados com a substância aplicada. 

Leia também

Os homens que optarem fazer a bioplastia peniana, que pode custar entre R$ 3 e R$ 20 mil, devem observar um alerta do Conselho Federal de Medicina: a substância só deve ser usada em pequenas doses. E o paciente precisa estar ciente de todos riscos que está correndo, o principal deles a rejeição do material. 

O pênis aumenta circunferência instantaneamente

Com anestesia local, a técnica consiste na injeção de um material biocompatível, o Polimetilmetacrilato (PMMA), diretamente no pênis. O PMMA é uma substância com micro-esferas suspensas em uma matriz de colágeno. Com o efeito dessas aplicações, o paciente terá o aumento de circunferência peniana instantaneamente. 

O procedimento demora cerca de 30 minutos e, pouco tempo depois, o paciente já está liberado para seguir com suas atividades do dia a dia. A única recomendação é manter-se em abstinência sexual durante um período de 30 dias. 

A técnica consiste em uma injeção diretamente no pênis (Getty Images)

O risco de rejeição deve ser considerado

O procedimento traz inúmeros riscos à saúde, incluindo a chance de rejeição ao polimetilmetacrilato, formação de nódulos, necrose e até a morte. O Conselho Federal de Medicina alerta que a substância só deve ser usada em pequenas doses. 

Andressa Urach teve problemas com a substância

Quando a substância é aplicada em alta quantidade, pode causar inflamação, dores na região do pênis e entupimentos de artérias. O que pode provocar parada cardíaca, embolia pulmonar e AVC, dependendo do órgão afetado. 

O material também está envolvido nas suspeitas de mortes de mulheres que fizeram preenchimento nos glúteos com o PMMA. Um caso muito conhecido foi o da ex-modelo Andressa Urach, que foi internada em estado grave com uma infecção nos glúteos e coxas causada pelo uso de metacril.