Mercado fechado

Biometria da base de dados da PF será usada para checagens em sites do governo

·1 min de leitura

Novidades nos serviços governamentais do Brasil. O governo federal anunciou a integração do sistema ABIS, base de dados biométricos da Polícia Federal, à plataforma Conecta Gov, possibilitando que as informações possam ser usadas no processo de autenticação de identidade digital do site gov.br e demais serviços da plataforma.

Com a integração, processos como a prova de vida dos aposentados no INSS poderão ser feitos a partir da confirmação de dados biométricos. Além do ABIS, o gov.br também utiliza para autenticação do sistema as bases de dados biométricas coletadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O ABIS (sigla em inglês para Solução Automatizada de Identificação Biométrica) foi comprado pela PF em julho de 2021. Ele é o sucessor do AFIS, que continha apenas impressões digitais e que foi usado durante 16 anos. Além de impressões digitais, o ABIS também permite o armazenamento de impressões biométricas.

Segundo a Polícia Federal, o ABIS, na primeira etapa de implementação, com duração de 4 anos, armazenará até 50,2 milhões de identificações individuais. Após esse período, expansões posteriores poderão aumentar esse número para a casa dos 200 milhões.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos