Mercado fechado

Binance apoia Elon Musk com meio bilhão de dólares para compra do Twitter

Twitter.
Twitter.

Após a conclusão da compra do Twitter por Elon Musk, Changpeng Zhao comentou que uma transferência de meio bilhão de dólares (R$ 2,67 bilhões) foi realizada há dois dias, dando a entender que a Binance ajudou na aquisição da rede social.

O montante já estava preparado desde maio deste ano, segundo documento encontrado no site da SEC, mas não havia sido enviado por conta de atrasos na negociação.

Neste mesmo documento aparecem outras gigantes do setor como a Andreessen Horowitz e a Sequoia, com outros US$ 400 milhões e US$ 800 milhões, respectivamente. Embora não existam informações públicas, é possível que as mesmas também tenham ajudado Musk nesta semana.

Binance confirma apoio de US$ 500 milhões para compra do Twitter

As informações sobre o apoio da Binance a Elon Musk foram confirmadas pelo próprio CEO da corretora, Changpeng Zhao. Entretanto, sua fala indica que outra pessoa ficou encarregada pela transferência.

“Nosso estagiário disse que transferimos os US$ 500 milhões há dois dias, provavelmente quando me perguntaram sobre o Elon/Twitter.”

No total, estima-se que Musk desembolsou US$ 44 bilhões (R$ 235 bi), precisando tomar empréstimos de diversas empresas, mesmo sendo o homem mais rico do mundo.

Twitter será removido do S&P500

O Twitter será removido do índice S&P500, que reúne as 500 maiores empresas dos EUA. Segundo informações, a remoção ocorrerá por conta da própria aquisição da rede social por Musk, já que este é um dos critérios usados pelo índice, junto a fusões e grandes reestruturações.

Seu lugar será ocupado pela Arch Capital Group, uma empresa de seguros.

Por fim, a NYSE também suspenderá as negociações das ações do Twitter nesta sexta-feira (26). Ao que tudo indica, Musk planeja tornar a empresa privada novamente.

Demissões no Twitter

Segundo rumores, Elon Musk já começou uma limpeza no Twitter. Como destaque, a CNN aponta que o bilionário demitiu até mesmo Parag Agrawal, indiano que assumiu o posto de CEO após Jack Dorsey abandonar o cargo em novembro do ano passado.

Documentos vazados no mês passado mostravam Musk discutindo com Agrawal, com o bilionário questionando o que o então CEO do Twitter havia feito naquela semana. Portanto, sua demissão não é nenhuma surpresa.

Além disso, fontes também apontam a demissão de Vijaya Gadde, executiva responsável pelo banimento de Donald Trump da plataforma.

Por fim, Musk já está reestruturando sua nova empresa já no primeiro dia de comando. Quanto aos investidores de criptomoedas, muitos esperam que o bilionário integre a Dogecoin de alguma forma na rede social.

Fonte: Livecoins

Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.